ULTIMAS NOTICIAS

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Idosa é encontrada morta em quarto com urina, fezes e mais de 30 animais em gaiolas, em João Pessoa

Sexta-feira, 02 de junho de 2017
Mulher tinha 66 anos morava em ambiente descrito como 'cena de filme de terror' pela polícia. Cachorros, gatos, aves e jabutis viviam em gaiolas e tinham sinais de maus-tratos.
Cadeira onde a idosa dormia, no quarto ela foi encontrada morta com mais de 30 animais, em João Pessoa (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Uma  idosa de 66 anos foi encontrada morta em João Pessoa, em um quarto com mais de 30 animais que, segundo a Polícia Ambiental, sofriam de maus-tratos. O local onde o corpo da mulher foi encontrado em estado de putrefação, na tarde de quarta-feira (31), é nos fundos de uma casa no Centro da cidade, ambiente descrito como “cena de terror” pela equipe da Polícia Civil que esteve no local.

O caso foi confirmado nesta quinta-feira (1º) pela Central de Flagrantes da Polícia Civil, Batalhão de Polícia Ambiental e o Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses.

“Antes do quarto onde a idosa foi encontrada, tem uma casa limpa e organizada. Passando dessa casa, era onde a mulher que morreu foi encontrada: um local terrível, com urina e fezes espalhadas, vários animais engaiolados, baratas, lixo, móveis quebrados”, conta uma das pessoas da Central de Flagrantes da Polícia Civil que foi ao local.

“A gente sabia que ela morava ali porque tinha uma geladeira com comida, a cadeira onde ela dormia e o corpo já pálido e frio. Ela tinha uma mordida de animal na perna. Quando chegamos ela já estava morta há pelo menos dois dias; já tinhas larvas no seu corpo”, diz.

A Polícia Civil acredita que a morte da idosa foi por causas naturais, pois não há sinais de homicídio. A mulher foi encontrada depois que uma pessoa que morava na casa da frente arrombou a porta e chamou a polícia. O caso foi encaminhado para investigação da 2ª Delegacia Distrital e da Polícia Ambiental.

O sobrinho da idosa informou à Polícia Civil que a mulher se alimentava na casa dos familiares, mas gostava de dormir ao lado dos animais, sentada em uma cadeira.
Animais engaiolados estavam no quarto da idosa de 66 anos, encontrada morta em João Pessoa (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Animais com sinais de maus-tratos
Dentro do ambiente onde foi encontrada a idosa, foram encontrados mais de 30 animais. Cachorros, gatos, aves, todos eles presos em gaiolas. O Batalhão de Polícia Ambiental foi chamado porque a idosa criava também animais silvestres, como jabutis e aves selvagens.

O Centro de Zoonoses de João Pessoa recebeu os animais a pedido da Polícia Ambiental. “Os animais foram resgatados em situação crítica, muito sujos e precisando de cuidados veterinários. [...] O ambiente da casa era insalubre, contendo muito lixo, presença de insetos e roedores”, confirma o diretor do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses, Nilton Guedes.

A Polícia Civil informou ao G1 que há três anos o Centro de Zoonoses já tinha ido ao local onde a idosa morava e foram encontrados mais de 100 animais com ela, todos recolhidos pelo órgão.

Após o resgate desses animais, a idosa cancelou o plano de saúde para não ficar longe dos animais enquanto ia a consultas médicas, fato confirmado por um sobrinho da mulher à Polícia Civil. Ele afirmou que ela não sofria de doenças mentais.
Cachorros, gatos, aves, jabutis, viviam em gaiolas, de acordo com a Polícia Ambiental (Foto: Divulgação/Polícia Civil)



Por G1 Paraíba

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T