ULTIMAS NOTICIAS

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Pronto para o embate: João Azevêdo detalha bastidores de pré-candidatura em 2016 e o que mudou para 2018

Terça-feira, 22 de agosto de 2017
Cotado como candidato do PSB ao Governo da Paraíba nas eleições de 2018, o supersecretário João Azevêdo (PSB) contou, durante entrevista nesta terça-feira (22), sobre o que mudou do João pré-candidato à prefeito, em 2016, e o João pré-candidato a governador, no próximo ano.

Primeiro Azevêdo fez questão de ressaltar que o momento político vivido hoje é bem diferente do que se desenhava em 2016, sobretudo diante da iminência do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), fato que acabou se concretizando.

“Eu acho que são dois momentos completamente diferentes. Havia naquele momento uma situação, eu disse isso inclusive na época, não se trata de ninguém ser insubstituível em qualquer que seja o processo. Entretanto, naquele momento havia um impeachment em curso, que se confirmou, havia uma posição efetivamente do Estado que poderia sofrer retaliações em desembolso, em obtenção de financiamento, ou seja, havia uma dúvida com relação a própria gestão do Estado. Me reuni com o governador Ricardo, juntamente com o partido, e nós avaliamos que naquele momento seria mais prudente o estado preservar aquilo que efetivamente já tinha, que era o governo do Estado, do que a minha saída justamente por conta de uma secretaria bastante grande, que é a secretaria que represento”, disse.

João lembrou que a decisão foi feita de forma interna e consensual. Mas foi o impeachment da presidente Dilma acabou sendo o divisor de águas daquele pleito. “Isso foi uma colocação feita internamente e que era melhor que eu me mantivesse no cargo por conta de problemas que poderiam advir daquela época do impeachment, e que aconteceu, isso foi o que levou a alterações no processo de 2016, o que é diferente hoje”, ressaltou.

João ressalta que atualmente é o grupo e próprio governador que julgam que o seu nome é o que deve estar posto para este momento, sobretudo em prol da continuidade do desenvolvimento, e não por continuísmos.

“Eu já coloquei meu nome à disposição do partido. Se isso for a compreensão do partido, estarei posto e nós iremos para a luta em 2018. São dois momentos diferentes da história que para cada um você tem pesos diferentes. Hoje, se for o entendimento, estou pronto para o embate”, arrematou.

A entrevista de Azevêdo foi concedida ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM.



PBAgora

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T