ULTIMAS NOTICIAS

domingo, 22 de outubro de 2017

Vasco empata com o Coritiba e perde chance de entrar no G7

Domingo, 22 de outubro de 2017
Depois de três vitorias consecutivas, o Vasco perdeu a chance de completar a quarta e apenas empatou com o Coritiba por 1 a 1, em jogo disputado na tarde deste sábado, no Maracanã. O resultado manteve a equipe de São Januário na sétima posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos ganhos. O Coritiba, que segue brigando para escapar das últimas colocações, ocupa a 18ª posição com 32 pontos ganhos.

O Vasco saiu na frente com Matheus Galdezani, contra, e o Coritiba empatou no segundo tempo com Rildo. Nos acréscimos, o zagueiro Breno recebeu cartão vermelho.

O resultado foi justo porque o Vasco, apesar do grande apoio da torcida, não conseguiu impor sua superioridade sobre o Coritiba e pouco incomodou o goleiro Wilson. O Coritiba entrou em campo com o objetivo de não sofrer derrota e acabou obtendo êxito na sua proposta.

Na próxima rodada, o Vasco vai enfrentar o Flamengo, no Maracanã. O Coritiba vai visitar o Sport, na Ilha do Retiro.

O jogo
O Vasco começou a partida no ataque e logo aos dois minutos, Wellington lançou Pikachu na área, mas o meia cruz-maltino não conseguiu chegar na bola, permitindo a defesa de Wilson. Aos oito minutos, Ramon cruzou para a entrada de Rios na área e a bola foi desviada pela zaga paranaense. Jogadores cruz-maltinos reclamam de toque, mas o árbitro nada viu de irregular no lance.

Aos dez minutos, Nenê lançou Mateus Vital pela esquerda. O meia viu a entrada de Pikachu e fez o cruzamento, mas a conclusão de Pikachu foi defeituosa e a bola saiu. Logo depois foi a vez do volante Wellington arriscar, de fora da área, e errar o alvo.

Aos 15 minutos, o Vasco marcou o primeiro gol. Nenê bateu escanteio fechado do lado direito e Matheus Galdezani, ao tentar desviar, acabou cabeceando para o próprio gol, sem chances para o goleiro Wilson. Nenê pediu a autoria do gol, mas a arbitragem indicou Galdezani como o autor do gol contra.

Depois de sofrer o gol, o Coritiba adiantou um pouco mais sua equipe para tentar buscar o empate, mas seguia encontrando dificuldades para penetrar na defesa carioca.

Depois de sair na frente, o time dirigido por Zé Ricardo passou a administrar a vantagem e pouco aparecia na área curitibana. O time visitante, por sua vez, não conseguia ameaçar o gol defendido por Martín Silva, o que tornou o jogo bastante monótono.

Aos 41 minutos, Rildo recebeu de Carleto e arriscou, mas a bola passou longe do gol. O Vasco respondeu com uma investida de Nenê pela direita, mas a zaga paranaense conseguiu bloquear a jogada.

O Coritiba voltou com duas modificações para o segundo tempo. Iago e Baumjohann entraram nas vagas de Matheus Galdezani e Rafael Longuine. Aos três minutos, após rebote da zaga, Wellington emendou de primeira e a bola passou perto da trave direita de Wilson.

Aos cinco minutos, o Vasco criou grande chance para ampliar. Pikachu chutou cruzado, Rios dividiu com a zaga e a bola sobrou para Wellington, livre na área. O volante chutou e Wilson fez grande defesa, evitando o segundo gol da equipe carioca.

O Vasco voltou muito mais agressivo para o segundo tempo e pressionava em busca do segundo gol. Aos 12 minutos, Nenê lançou o lateral Ramon na área e Léo chega para dividir. A torcida pediu a marcação de pênalti e o árbitro nada marcou. Logo depois, Mateus Vital recebeu de Wellington e mandou a bomba. Wilson espalmou para escanteio.

Mesmo sem jogar bem, o Coritiba chegou ao empate aos 21 minutos. Rildo driblou Jean com facilidade e chutou forte. A bola resvalou em Breno e tirou qualquer chance de defesa de Martín Silva.

Depois do empate, Zé Ricardo colocou Thalles no lugar de Andrés Rios. A torcida queria Paulo Vítor e protestou. Logo depois, o treinador fez a vontade dos torcedores e colocou Paulo Vitor e Guilherme Costa nos lugares de Mateus Vital e Yago Pikachu.

Satisfeito com o empate, o Coritiba passou a tocar a bola, dando clara demonstração de que seu objetivo parecia ter sido alcançado. Muito ansioso, o Vasco tentava acelerar o jogo, mas errava muitos passes nas proximidades da área paranaense. O técnico Marcelo Oliveira fechou ainda mais a sua equipe, colocando o experiente volante Edinho no lugar do atacante Rildo.

Já nos acréscimos, o zagueiro Breno recebeu cartão vermelho depois de cometer falta dura sobre Henrique Almeida e reclamar ostensivamente do árbitro.

Na base do desespero, o Vasco se lançou ao ataque na busca pelo segundo gol, mas o Coritiba soube se defender e quase desempatou aos 49 minutos, em cabeçada perigosa de Henrique Almeida, após cruzamento de Carleto. No último lance do jogo, Anderson Martins bateu falta e a bola se chocou com a barreira, encerrando as esperanças do Vasco de vencer o jogo.

FICHA TÉCNICA
VASCO-RJ 1 X 1 CORITIBA-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 21 de outubro de 2017 (Sábado)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa-SP)
Cartões Amarelos: Mateus Vital(Vas);Matheus Galdezani e Léo(Cor)
Cartão Vermelho: Breno(Vas)

Gols:
VASCO
Matheus Galdezani(contra) aos 15 minutos do primeiro tempo

CORITIBA
Rildo, aos 21 minutos do segundo tempo

VASCO
Martín Silva, Madson, Breno, Anderson Martins e Ramon; Jean, Wellington, Mateus Vital(Paulo Vitor) Nenê e Yago Pikachu(Guilherme Costa); Andrés Rios(Thalles) Técnico: Zé Ricardo

CORITIBA
Wilson, Léo, Cleber Reis, Werley e Carleto; Jonas, Alan Santos, Matheus Galdezani( Baumjohann) e Rafael Longuine(Iago); Rildo(Edinho) e Henrique Almeida Técnico: Marcelo Oliveira



Gazeta Esportiva

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T