ULTIMAS NOTICIAS

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Neymar sofre fisicamente após relaxar nas férias e Di Maria se 'beneficia'


Quarta-feira, 15 de agosto de 2018
Neymar aproveitou as férias para descansar. Com baixa preocupação em evoluir fisicamente no período, o brasileiro vive um começo de temporada incomum na carreira. Pela debilidade física, mudou o posicionamento no Paris Saint-Germain e viu Di Maria crescer em sua posição, a de atacante aberto pela esquerda do campo. O brasileiro agora sofre para recuperar a forma e poder atuar como deseja.

O relaxamento de Neymar nas férias não trouxe avaliação negativa no PSG. O treinador Thomas Tuchel encarou com normalidade por concordar de que o brasileiro precisava "tirar a cabeça do futebol" após o baque da eliminação do Brasil na Copa do Mundo. Até dias a mais de férias aos brasileiros – Marquinhos, Thiago Silva e Neymar - foi concedido pelo treinador.

No PSG, Neymar conta com um preparador físico pessoal, Ricardo Rosa. O trabalho com o atacante em Paris, com constantes exercícios em casa, foi retomado.

Essa foi a primeira vez na carreira que Neymar precisou mudar o posicionamento em campo por conta da debilidade física. Durante as férias no Brasil, a opção de Neymar foi pelo descanso ao lado da família e amigos. O zagueiro Thiago Silva, por exemplo, participou de treinamentos diários nas instalações do Fluminense, e atuou como titular nos dois jogos que esteve disponível no PSG. Já Marquinhos teve caminho parecido com o camisa 10 e também não foi titular na final contra o Monaco.

Para atuar como titular na estreia do PSG pelo Campeonato Francês no último domingo contra o Caen – vitória por 3 a 0, no Parque dos Príncipes -, Neymar foi deslocado para a posição de centroavante para evitar a correria e o confronto de mano a mano pelos lados de campo.

Ver o camisa 10 sem participar da criação de jogadas do time e com participação baixa no jogo – foi o titular do time com menos toques na bola, com 51 no total – é algo raro. O gol marcado, lembrando características de um camisa 9, acontece por Neymar ser calmo e exímio finalizador.

Sem estar na forma física ideal, Neymar acabou substituído pela primeira vez desde que chegou ao PSG. Aconteceu aos 35 minutos do segundo tempo, com o brasileiro sendo ovacionado e retribuindo os torcedores com aplausos. A saída de campo de forma tranquila também dá mostras do bom relacionamento com Tuchel.

"Ele ainda não está 100%. É aqui nessa posição que ele começou, pois não tem a mesma intensidade para jogar pelo lado. Mas o Cavani vai voltar e essa foi uma decisão difícil para o Weah, que esteve em todos os jogos quando Neymar e os outros ainda não estavam com a gente", destacou Tuchel.

O camisa 10 se reapresentou no PSG no dia 1º agosto. Três dias depois já estava em campo participando da vitória por 4 a 0 contra o Monaco, pela final da Supercopa da França, na China. A atuação nos 15 minutos finais só aconteceu por insistência de Neymar, relatou Tuchel.
Foto: Christophe ARCHAMBAULT/AFP



A ascensão de Di Maria
Desde a lesão de Neymar em fevereiro, Di Maria saiu como "beneficiado". O argentino foi o titular do lado esquerdo do ataque e ganhou prestígio com a diretoria após boas atuações.

Em 2018, Di Maria é o artilheiro do PSG, com 18 gols. Cavani, goleador da temporada passada, fez 15 gols no total. Neymar aparece como o terceiro lugar, com 11 gols – o brasileiro fez apenas 10 jogos no total -. Já Mbappé tem 9 gols marcados.

Como Neymar está debilitado fisicamente, Di Maria seguiu ocupando o espaço pelo lado esquerdo do campo. Assim, com os dois gols marcados na final contra o Monaco, foi eleito o melhor jogador. Diante do Caen, também atuou como titular, embora não tenha empolgado.




Fonte: UOL

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T