ULTIMAS NOTICIAS

POLITICA

ESPORTES

Mais Noticias

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Um homem morreu e quatro pessoas ficam feridas após carro capotar entre Guarabira e Mari, na PB-073

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Fotos enviadas via WhatsApp
Um homem morreu e quatro pessoas ficaram feridas, uma em estado grave, após o capotamento de um automóvel  em um trecho na rodovia PB-073, entre os  municípios de Guarabira e Mari, que fica localizado na zona da mata paraibana. 

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, da cidade de Guarabira, a nossa redação, as vítimas seguiam sentido Guarabira a João Pessoa quando o motorista teria perdido o controle do automóvel , que rodou na pista e capotou várias vezes.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, uma das vítimas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito  no local antes de receber os primeiros atendimentos médico do Samu.

Já as outras quatro vítimas, uma delas em estado grave, foram socorridas pelo Samu e encaminhadas para hospitais  regional de Guarabira.




Portal Umari

Pesquisa indica a quantidade de sexo que deveríamos fazer de acordo com nossa idade

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Divulgação/Paramount Pictures
Você acha que está fazendo sexo o suficiente? Um novo estudo feito pelo Kinsey Institute sugere que é possível prever nossa frequência sexual de acordo com a idade.

Os resultados apontam que pessoas entre 18 e 29 anos têm, em média, 112 relações sexuais ao ano (cerca de duas vezes por semana). As de 30 a 39 anos fazem sexo 86 vezes ao ano (cerca de 1.6 por semana).

Já o grupo com idade entre 40 e 49 anos ficaram com 69 ao ano. A redução da frequência envolvem questões mais amplas que afetam a libido como obrigações familiares, tensões e preocupações diárias e aumento de problemas de saúde.

“O resumo básico que surgiu desse estudo é que à medida que envelhecemos, nossas chances de desenvolver condições crônicas de saúde aumentam. Isso afeta negativamente a frequência e qualidade da atividade sexual”, explica o doutor Justin Lehmiller.



Yahoo Vida e Estilo

Anitta saiu com a cor renovada em clipe, diz criadora do "bronze na laje"

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Erika Martins, conhecida como "Erika Bronze", já tinha bombado no verão passado com seu método de bronzeamento que é a cara do Brasil. Sua laje no Vidigal, no Rio, recebe todos os dias clientes atrás da cor perfeita e neste domingo (20) foi a vez de uma visita ilustre: Anitta e sua trupe, na gravação de um novo clipe da cantora, "Vai, malandra".

"A produção entrou em contato comigo e ficamos um tempão lá. Fomos às 2 da manhã e só voltei para casa às 23h da noite", disse Erika ao UOL.

Responsável pela montagem de um biquíni de fita adesiva na cantora, Erika disse que o acessório foi "bem ajustado, porque teve muita dança e as descidas até o chão". Segundo a esteticista, Anitta adorou a novidade. “Foi maravilhoso , fiquei no camarim com ela e pude mostrar meu trabalho. E ela bem disse no meu ouvido que gostou e vai virar cliente”, disse.

E não é que, apesar de não poder ficar parada para o "bronze perfeito", Anitta conseguiu pegar aquela cor do verão mesmo no inverno e no mormaço carioca? É o que Erika garante, graças ao seu acelerador de bronzeamento exclusivo, que promete uma cor que dura de 3 a 4 meses com 3 “sessões de laje” caprichadas de uma hora.

Quero essa cor!
Criadora do produtor que leva parafina, cacau e urucum, Erika afirma que a sessão completa sai por R$ 70, com o disputado biquíni de fita e não precisa ter um sol escaldante para fazer efeito.

"O segredo para durar mais é apostar em alimentos com betacaroteno (cenoura, beterraba, damasco), não abusar dos banhos quentes e hidratar sempre", disse.

Nos dias de chuva ou para quem quer uma corzinha para "eventos especiais", Erika também oferece um bronzeamento a jato, que dura de 7 e 15 dias.

Bronze tipo exportação
Com a promessa de novidades para 2017/2018 - um produto que dá o efeito em 40 minutos de sessão - Erika espera, claro, ainda mais sucesso no exterior após o lançamento do clipe.

E não foi só a dona da marca que vibrou com a presença de Anitta: a figuração vista nas fotos foi toda de clientes que já adotaram o método.

Alguma dúvida que Anitta tem planos para dominar o mundo e que o bronze bem brasileiro faz parte disso?







Juliana Simon
UOL

Prefeito de Mari/PB quer pagar 14º salário para servidores de escolas que atingirem metas

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Professores e servidores da rede de ensino do município de Mari, na zona da mata paraibana podem ser beneficiados com um projeto de Lei que foi encaminhado pelo Prefeito Antônio Gomes à Câmara Municipal, na última quarta-feira (16).

O Projeto prevê o pagamento de prêmio no valor de até o limite de 100% do salário base para os profissionais da Educação que atuam nas escolas que atingirem as metas educacionais, baseado na valorização do desempenho pedagógico e funcional, mediante avaliação anual das Escolas Municipais de Educação Infantil e Ensino Fundamental e Creches no âmbito da Secretaria Municipal de Educação.
Prefeito Antônio Gomes
De acordo com o Prefeito Antônio Gomes, a ideia é estimular os professores a elevar e manter a qualidade no ensino ofertado nas escolas da rede municipal para que o Município saia das últimas posições nos indicadores educacionais. “Acreditamos que, com a valorização de nossos profissionais através do estímulo ao melhoramento dos índices da educação, também estaremos contribuindo com a melhoria da segurança, saúde, ao futuro acesso ao mercado de trabalho e o convívio social”, afirma o Prefeito.
Secretária da Educação, Rosamagna Cunha
Segundo a Secretaria Municipal da Educação, Rosemagna Cunha, o projeto permitirá reconhecer e premiar os trabalhadores e profissionais em educação de cada Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental e cada Creche que apresentarem resultados globais de acordo com a média estabelecida, considerando as metas a serem definidas anualmente. “Escola que garantir a qualidade de educação vai ter incentivo financeiro. Acho que esse é um bom mecanismo para seguir elevando a qualidade da educação em nosso Município”, disse a Secretária.



Secom – Mari/PB

Na cidade de Sapé: albergado e adolescente de 16 anos são assassinados a tiros no intervalo de uma hora, na Paraíba

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
A Polícia Militar registrou dois homicídios em menos de uma hora na cidade de Sapé, na região da Zona da Mata paraibana. Os assassinatos aconteceram na noite desse domingo (21).

De acordo com ao capitão Lima, comandante da PM de Sapé, as vítimas foram um albergado do regime semiaberto e um adolescente de 16 anos. Os dois homens tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

“O albergado deveria estar preso porque era do semiaberto e fim de semana fica recluso. O menor de 16 anos já tinha sido apreendido várias vezes por tráfico de drogas”, explicou o capitão.

A PM revelou que o albergado morreu em frente do cemitério da cidade e o adolescente foi assassinado no bairro Nova Brasília. Os suspeitos do crime não tinham sido identificados até a publicação da reportagem.



PBHOJE

Maia diz que votar impeachment de Temer traria instabilidade política

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse hoje (21) que julgar os processos de impeachment contra o presidente Michel Temer pode piorar o cenário político do país. “Acho que a Câmara já julgou os fatos que estão no pedido de impeachment na [votação da] denúncia. Se a gente ficar remoendo o mesmo assunto, a gente só vai gerar instabilidade no Brasil”, disse, antes de participar de um evento sobre reforma política promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Na semana passada, o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, entrou no Supremo Tribunal Federal (STF) com um mandado de segurança, com pedido de liminar, para obrigar o presidente da Câmara a analisar o pedido de impeachment feito pela entidade contra o presidente Michel Temer. No dia 25 de maio, a OAB protocolou na Câmara um pedido contra Temer tendo como base as gravações entre ele e o empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa JBS.

Para Maia, as acusações contra Temer já foram analisadas pelos deputados. No dia 2 de agosto, a Câmara dos Deputados rejeitou a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente. O processo está baseado na delação premiada de Joesley Batista.

“Nós vamos, agora, fazer o mesmo processo de impedimento, com as mesmas informações que nós temos, é querer parar o Brasil. Não me parece a coisa mais razoável”, enfatizou o presidente da Câmara, que também negou que haja demora em analisar o tema. “Os pedidos de impeachment na Câmara e no Senado correm no seu tempo”, acrescentou.

Reforma Política
Maia defendeu o texto da reforma política que deve ser apreciado nesta terça-feira (22) pelo plenário da Câmara dos Deputados. Segundo ele, a criação do “distritão” abre espaço para renovação nos cargos eletivos. “Acho que o sistema majoritário sempre renova mais que o sistema proporcional, que é muito conservador do que qualquer sistema majoritário”, disse.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03 propõe a mudança do sistema proporcional para as eleições de deputados e vereadores para a modalidade chamada “distritão”, no qual são eleitos os candidatos mais votados, sem considerar a proporcionalidade dos votos recebidos pelos partidos e coligações. Além disso, está no texto a criação de um fundo para financiar as campanhas eleitorais a partir de 2018.

Para o presidente da Câmara, a proposta representa uma conciliação para que em 2022 seja adotado um sistema que mescla a eleição majoritária com proporcional. “Tem um texto que vai fazer uma transição com o sistema atual para o sistema majoritário, que vai caminhar, em 2022, para o distrital misto. Dessa forma eu acho que é um ganho para o Brasil, já que os dois extremos, os dois polos de sistema que são defendidos não tem votos sozinhos para a sua vitória. Nem o distrital, nem a lista fechada consegue construir a maioria”, disse.



Agência Brasil 

Paraíba é o 2º estado que mais reduziu homicídios em 2017 no Nordeste, diz Estadão

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Levantamento divulgado nesta segunda-feira (21) pelo Jornal O Estado de São Paulo revela que a Paraíba foi o segundo Estado da região Nordeste que conseguiu reduzir o número de homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte) neste primeiro semestre do ano. O estado mostra ainda que o Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos em 2017.

A Paraíba, de acordo com o levantamento feito Estadão, reduziu em 9,63% o número de homicídios em comparação com o mesmo período do ano passado (696 em 2016 contra 629 em 2017).

Da região Nordeste, além da Paraíba, apenas Sergipe (-12,54), Piauí (-4,56%) e Bahia (-2,41%) conseguiram reduzir o número de homicídios este ano. Na entanto, os estados de Pernambuco (+37,88%), Ceará (+31,90%), Rio Grande do Norte (+26,27%) e Alagoas (+4,31%) caminharam na contramão e registraram aumento no número de assassinatos. O estado do Maranhão ficou de fora da avaliação, já que o governo local não forneceu os dados solicitados.
Clique aqui ou leia abaixo a matéria completa publicada pelo Estadão:

Brasil registra 28 mil homicídios no 1º semestre
O Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos neste ano. De acordo com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de segurança pública, no 1.º semestre o País chegou a 28,2 mil homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte).

São 155 assassinatos por dia, cerca de seis por hora nos Estados brasileiros, onde as características das mortes se repetem: ligada ao tráfico de drogas e tendo como vítimas jovens negros pobres da periferia executados com armas de fogo. O número é 6,79% maior do que no mesmo período do ano passado e indica que o País pode retornar à casa dos 60 mil casos anuais.

O aumento acontece em um ano marcado pelos massacres em presídios, pelo acirramento de uma briga de duas facções do crime organizado (Primeiro Comando da Capital e Comando Vermelho), dificuldades de investimento dos Estados na área e um plano federal de apoio que avança menos que o prometido.

Em âmbito local, o aumento é puxado pelas elevações em Estados nordestinos, como Pernambuco. Se o País teve 1,7 mil homicídios a mais neste semestre, boa parte, 913, se deve à derrocada do Pacto Pela Vida, programa pernambucano que vinha conseguindo reduzir assassinatos na última década, enquanto a região mantinha tendência de alta. A onda de violência tomou as cidades pernambucanas, assim como foi intensificada no Ceará e no Rio Grande do Norte. Quatro dos 11 Estados que tiveram aumento estão no Nordeste.

Se as disputas relacionadas ao tráfico de drogas explicam parte da alta, é necessário, em outra medida, alertam especialistas, entender como essa dinâmica funciona. Professor da PUC-Minas e ex-secretário adjunto de Defesa Social do Estado, Luis Flávio Sapori se debruçou sobre inquéritos de homicídios de Belo Horizonte e Maceió. Em estudo divulgado neste mês, chegou a conclusões importantes. “Os dados empíricos apresentados até o momento confirmam que a principal motivação dos homicídios nas capitais estudadas deriva de conflitos no mercado das drogas ilícitas. Entretanto, os patamares do fenômeno são bastante inferiores ao que é geralmente propagado por autoridades políticas e de segurança pública.”

Ele explica que o tráfico e os traficantes acabam por gerar “difusão da violência”. “Nas relações afetivas, familiares, nas relações de vizinhança e na sociabilidade cotidiana, comerciantes das drogas ilícitas tendem a usar o mesmo padrão violento de resolução de conflitos vivenciado nas relações estritamente econômicas com parceiros, concorrentes, fornecedores e clientes”, diz. “E a posse da arma de fogo é elemento decisivo nesse fenômeno.”

Ele destaca que as conclusões podem ser usadas na análise do País. “Isso explica boa parte do que acontece nas cidades brasileiras, onde o tráfico se consolidou como matriz dos homicídios. Mas é necessário fomentar estudos locais para entender singularidades e levá-las em consideração ao elaborar políticas públicas.”

A antropóloga da Universidade do Estado do Rio (UERJ) Alba Zaluar atribui o aumento da violência ao “fim do investimento nos projetos e nas polícias estaduais comprometidas” com a prevenção. Ela lembra os exemplos do Pacto pela Vida, em Pernambuco e o das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) no Rio. “Os efeitos benéficos começaram a ser revertidos, agora ainda mais evidentes pela ausência de investimento público neles. Em diferentes porcentuais, as taxas de homicídio voltaram ao padrão de 2009, antes da implementação desses projetos”, disse ao Estado.

“Se os projetos queriam ganhar os jovens atraídos pelos comandos de crime organizado que atuam hoje em todo o território nacional, seria também crucial fazer com que a atração exercida por este importante ator nas trevas das atividades empresariais diminuísse. Infelizmente não diminuiu”, diz. “Nada foi feito para mudar essa atração pelo negócio ilegal altamente lucrativo”

União. Questionado sobre a alta de assassinatos, o Ministério da Justiça não comentou. Sobre o Plano Nacional de Segurança, destacou que “os investimentos inicialmente previstos foram revisados e adequados com a realidade financeira da União e perfeitamente absorvidos pelos Estados, que adaptaram as ações propostas de modo a atingir os resultados. Paralelo a isso, ações de capacitação e doação de equipamentos estão sendo realizadas.”

Pelo Plano, inicialmente foram enviados agentes da Força Nacional, equipamentos e R$ 31,94 milhões para as capitais de Rio Grande do Norte, Sergipe e Rio Grande do Sul. No caso do Rio de Janeiro, foram enviados agentes da Força Nacional e das Forças Armadas. A pasta não informou se e quando agentes federais serão enviados aos outros Estados. A previsão é de que todas as capitais tivessem agentes da Força Nacional ainda neste ano.



Paraíba.com

RC anuncia pagamento do Prêmio PB Unida Pela Paz na folha de agosto

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
O governador Ricardo Coutinho anunciou, nesta segunda-feira (21), que o pagamento do Prêmio Paraíba Unida Pela Paz (PPup) será efetuado no fim deste mês, com a folha de agosto. Ao todo, serão contemplados 11.535 policiais militares e civis e agentes penitenciários que conseguiram a meta nos índices de redução de violência no Estado referente ao primeiro semestre de 2017. São mais de R$ 9,8 milhões em investimentos, o maior desde a criação do programa.

Durante o anúncio, feito no programa semanal de rádio Fala Governador, transmitido pela Rádio Tabajara, Ricardo destacou o compromisso do Governo do Estado em reduzir os índices de violência. “Em agosto, com o contracheque, todos os profissionais de segurança [que obtiveram as metas] receberão o Prêmio Paraíba Unida Pela Paz, desta vez incluindo também os agentes penitenciários”, anunciou. “Ao todo, R$ 9,8 milhões estarão a mais na folha, dentro do meu compromisso de reconhecer o esforço de todas essas corporações na diminuição da criminalidade, particularmente na redução de homicídios”, prosseguiu.

Um total de 11.535 servidores será contemplado com o Prêmio Paraíba Unida Pela Paz, sendo 7.256 policiais militares, 1.614 policiais civis, 1.151 bombeiros e 1.514 agentes penitenciários, com investimentos na ordem de R$ 9,8 milhões. “Nós estabelecemos as metas, recompensando devidamente os profissionais que conseguem atingi-las”, completou o governador. “Cada homicídio que nós evitamos é uma família que terá a oportunidade de conviver com os seus filhos, com os seus parentes”, acrescentou, lembrando que já foram investidos mais de R$ 47 milhões desde a criação do Prêmio, em 2014.

AISPs beneficiadas
As Áreas Integradas de Segurança Pública que obtiveram as metas na redução nos índices de violência, e que receberão o Prêmio Paraíba Unida Pela Paz referente ao primeiro semestre de 2017 serão as seguintes:

1ª AISP – João Pessoa Zona Norte; 2ª AISP – João Pessoa Zona Sul; 3ª AISP – Cabedelo; 4ª AISP – Bayeux; 5ª AISP – Santa Rita; 7ª AISP – Mamanguape; 12ª AISP – Esperança; 14ª AISP – Monteiro; 15ª AISP – Patos; 17ª AISP – Itaporanga; 18ª AISP – Catolé do Rocha; 19ª AISP – Sousa; 21ª AISP – Solânea.

“A AIPS de Esperança receberá dois prêmios: um pela meta cumprida; outro, pela maior redução na criminalidade. Se você atingir a meta e, ao mesmo tempo, tiver a maior redução, a bonificação será dobrada”, explicou o governador Ricardo Coutinho. “Com relação a estupros coletivos, por exemplo, fomos o estado que mais reduziu esse tipo de crime em 36%, seguida por Sergipe”, finalizou.

Investimentos
Desde a criação do Prêmio Paraíba Unida Pela Paz, o Governo do Estado já investiu R$ 47.085.960 em valores pagos a integrantes das Forças de Segurança que obtiveram a meta nos índices de redução da criminalidade. O primeiro semestre de 2017 bate um recorde de valores pagos, totalizando R$ 9.890.960, sendo:

- R$ 6.350.320 a policiais militares; - R$ 1.513.440 a policiais civis; - R$ 944.800 a bombeiros militares; - R$ 1.082.400 a agentes penitenciários.



Secom

Ministro diz que são falsas notícias de que salário mínimo será reduzido

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
'O valor definitivo só será conhecido em dezembro quando teremos um número mais preciso'
Crédito: José Cruz/Agência Brasil
O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, publicou um vídeo em redes sociais para dizer que são falsas as notícias na internet de redução do salário mínimo.

“Não é verdade que o governo reduziu o salário mínimo”, disse, acrescentando que o valor em vigor neste ano é de R$ 937 e para 2018 valerá o que está na lei. “O valor definitivo só será conhecido em dezembro quando teremos um número mais preciso sobre a inflação de 2017”, explicou.

Na última terça-feira (15), o governo divulgou nova previsão para o salário mínimo no próximo ano. O valor de R$ 979 que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) passará para R$ 969 durante a elaboração do Orçamento.

Por lei, até 2019, o salário mínimo será definido com base no crescimento da economia de dois anos antes mais a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior. Como o Produto Interno Bruto (PIB – a soma de todas as riquezas produzidas no país) recuou 3,6% em 2016, a correção do salário mínimo de 2018 levará em conta somente a inflação. O reajuste menor ocorre pela redução na expectativa para a inflação para este ano.



Agência Brasil

Candidatos do Timão aceitam renovação de Carille, que sonha com contrato longo

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Fabio Carille, técnico do Corinthians durante partida contra o Vitória, válida pela vigésima primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2017. (Foto: Gazeta Press)
O presidente corintiano Roberto Andrade queria a aprovação de todos os candidatos a sua sucessão antes de discutir a renovação do contrato de Fábio Carille, que termina em dezembro – a eleição ocorre em fevereiro. E ele nem precisará se dar ao trabalho de ligar para Romeu Tuma Júnior, Antônio Roque Citadini e Osmar Stábile. Os três opositores são a favor, conforme o Blog apurou.

“O Carille faz um bom trabalho e sou favorável a sua permanência”, afirma Romeu Tuma. “Mas precisamos opinar sobre as cláusulas do contrato, para que não haja uso político, nem problemas futuros para os dois lados”, acrescenta o conselheiro, que foi diretor de futebol de 1994 a 1995.

Citadini também não colocará empecilhos para as tratativas. “Não vejo problema nenhum em renovar”, avalia o candidato derrotado por Roberto Andrade na última eleição, em fevereiro de 2015.

Ao contrário dos dois primeiros, Stábile ainda não se lançou candidato de forma oficial, mas é outro a dar carta branca para a continuidade de Carille. “Pelo trabalho que vem conseguindo realizar, acho que ele já fez jus à renovação”, explica. “Mas só aceito contratar ou renovar com profissionais com capacidade de apresentar um planejamento a curto e médio prazo.”

Andrés Sanchez tem tudo para ser o candidato da situação e certamente não vai se opor à continuidade do ex-auxiliar técnico, que já foi campeão paulista e lidera o Brasileirão com sete pontos de vantagem para o vice-líder Grêmio, com um jogo a menos.

Contrato mais longo
Carille está decidido a continuar no Corinthians. Desde que começou a fazer sucesso à frente do clube, ele já teve uma oferta oficial da China e algumas sondagens no Brasil.

Na teoria, o Timão deve oferecer a prorrogação do vínculo por mais uma temporada, até dezembro de 2018. Mas o sonho do treinador é assinar por dois ou três anos. Carille entende que a continuidade é uma das chaves para os bons resultados e aposta que seu ótimo relacionamento com o grupo pode lhe ajudar a emplacar um vínculo longo.

É certo que o corintiano ganhará um considerável aumento. Em 20 de junho, o Blog publicou um ranking com os salários dos técnicos dos 12 times grandes do futebol nacional e ele aparecia como o mais barato, ao lado do então rubro-negro Zé Ricardo, com faturamento de R$ 100 mil mensais. Outros treinadores badalados, sem sucesso na temporada, ganham muito mais.

A tendência é de que Carille seja procurado para discutir o novo contrato durante a pausa do Brasileirão, de 31 de agosto a 5 de setembro, por causa dos jogos da seleção brasileira pelas Eliminatórias contra Equador e Colômbia.



Yahoo Esportes com  Blog do Jorge Nicola

Em nova gafe, Temer confunde Paraguai e Portugal em discurso

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Presidente brasileiro recebeu homólogo para visita oficial
Temer recebe presidente paraguaio Horácio Cartes no Palácio do Planalto, em Brasília
Foto: Adriano Machado / Reuters
O presidente te brasileiro, Michel Temer, voltou a cometer uma gafe ao lado de um chefe de Estado nesta segunda-feira (21). Durante sua fala antes do almoço oferecido pelo governo brasileiro no Itamaraty para seu homólogo paraguaio, Horácio Cartes, o mandatário confundiu o Paraguai com Portugal ao falar sobre a Constituição nacional.

"Na nossa Constituição, existe um dispositivo especial que determina que toda e qualquer política pública do país se volte para a integração latino-americana de nações. Portanto, quando fazemos isso, fazemos pelo apreço que temos na relação Brasil e Portugal, mas também fazemos por fruto de uma determinação constitucional", disse ao seu colega de Mercosul.

Essa não é a primeira vez que Temer erra em um discurso oficial. Durante sua visita à Noruega, o mandatário disse que se encontraria com o "rei da Suécia" e que visitaria o "Parlamento brasileiro" ao invés do encontro com os políticos noruegueses.

Já durante um vídeo gravado em meio às reuniões dos líderes das 20 maiores economias do mundo, o G20, em Hamburgo, na Alemanha, Temer afirmou que seu governo fez "voltar o desemprego" no Brasil.

O encontro
Em comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil, Temer e Cartes reiteraram os compromissos "com os valores democráticos e com o Estado de Direito, a proteção e a promoção dos Direitos Humanos, a paz e segurança regional e internacional e o desenvolvimento socieconômico da América do Sul".

Os dois líderes ainda se comprometeram com o respeito ao Acordo de Paris sobre as mudanças climáticas, ressaltando a importância do cumprimento do pacto.

Já sobre o Mercosul, ao qual ambos fazem parte, os "Presidentes reiteraram seu firme compromisso com o Mercosul, destacando que seus objetivos devem favorecer o aprofundamento da integração econômica, a consolidação da democracia e o respeito pelos direitos humanos".

O documento ainda faz menção sobre a crise político-econômica da Venezuela e os dois líderes reiteraram "seu pleno acordo com a decisão de suspensão da Venezuela, adotada por consenso dos Estados Partes, no marco do Protocolo de Ushuaia sobre Compromisso Democrático no Mercosul".



Terra

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Tragédia: caminhoneiro de Cajá/Caldas Brandão morre vítima de acidente em pista de Pernambuco

Sexta-feira, 18 de agosto de 2017
Foto
O senhor Rosálio Alves de 56 anos morreu vítima de acidente automobilístico em pista no estado de Pernambuco.

Segundo familiares, a vítima era caminhoneiro e capotou seu caminhão próximo a cidade de Salgueiro no estado vizinho.

O fatídico aconteceu por volta das 21:30 hs da quarta-feira (16). O motivo do acidente não foi informado.

Muito querido por familiares e amigos, Rosálio era natural de Cajá, Caldas Brandão. Ele morava a anos em João Pessoa, mas quando tinha tempo, sempre visitava os familiares em sua terra natal.

Seu corpo está previsto para chegar no Cajá às 03:00 horas da manhã desta sexta-feira (18), onde será velado na Câmara de Vereadores durante o final da madrugada e no início da manhã.

O sepultamento que também acontecerá no Cajá, será às 10:00 horas da manhã no cemitério local.

Nós que fazemos esse Site (Portal Continental) prestamos nossos votos de condolências a todos os familiares neste momento difícil.



Portal Continental

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Infarto já matou 970 pessoas somente este ano na Paraíba

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017
Dores fortes no peito irradiando para os braços, principalmente o esquerdo, pescoço ou mandíbula, em um período de tempo de 20 a 30 minutos diretos. Suor frio e sudorese intensa, às vezes sensação de falta de ar. O primeiro sintoma, pode vir acompanhado de uma arritmia (alteração na frequência do coração). Aparentemente pode não parecer algo sério, mas a junção desses sintomas resulta em uma das doenças cardiovasculares que mais causam mortes dentro e fora do país: o infarto.

Na Paraíba foram registrados 970 casos de mortes por infarto, apenas nos meses de janeiro a julho deste ano, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES). Enquanto que no ano passado, em 2016, foram 2.393, totalizando 3.363 mortes por infarto nos dois anos. Anualmente doenças cardiovasculares, respiratórias crônicas, diabetes e câncer respondem por 74% dos óbitos e são a primeira causa de mortes no país, segundo o Ministério da Saúde (MS). Por meio de nota, a assessoria do MS informou ainda que, de acordo com o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), em 2015 foram registrados 90.811 óbitos por infarto agudo no miocárdio, destes, 2.335 foram no estado da Paraíba. Em 2014, foram registrados 87.234 óbitos no país, e 2.191 na Paraíba.

Entendendo o infarto
A mortalidade por infarto no Brasil acomete em torno de 350 mil pessoas, e que por ano aproximadamente 900 mil pessoas têm infarto e sobrevivem, mas adquirem diversas sequelas. O infarto é denominado pela insuficiência de sangue oxigenado na área do coração devido ao fechamento de uma veia coronária (artéria que liga o coração) por uma placa de gordura, segundo o cardiologista Fábio Almeida. Quando a área do infarto é muito extensa, o paciente adquire sequelas, que são: insuficiência cardíaca, problemas de arritmia. Então é importante que o paciente procure o atendimento médico o quanto antes, para que seja diagnosticado e tratado imediatamente.



PB Agora

Neymar é anunciado na ONU, em Genebra, como embaixador da Boa Vontade

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017
O jogador de futebol do Paris Saint Germain, Neymar Jr., foi anunciado nesta terça-feira (15/08) como embaixador da Boa Vontade da organização não-governamental Handicap International. O anúncio foi feito na sede das Nações Unidas em Genebra, com a participação do diretor-geral da ONU, Michael Moller, e do diretor da Handicap, Manuel Patrouillard. A informação é da ONU News.

A Handicap International é uma ONG global que trabalha em prol de pessoas com deficiência e populações vulneráveis em situações de pobreza e exclusão e vítimas de conflito e desastres em vários países do mundo.

No evento, Neymar disse ser "uma felicidade muito grande" participar da iniciativa. "Claro que a forma prática [ainda] vai ser conversada, mas eu estou não só disposto a dar minha imagem, que eu sei do que é capaz, e ajudar. A forma prática a gente vai começar a colocar, [pois] o que for preciso pra fazer pra ajudar é sempre bem-vindo."

“Não tem preço”
O craque do PSG falou ainda sobre uma instituição que mantêm no Brasil, o Instituto Neymar Jr. (INJR), um complexo educacional e esportivo localizado no Jardim Glória, na cidade de Praia Grande (SP), onde Neymar e sua família moraram por muitos anos. O INJR atende crianças com idades de sete a 14 anos e tem como missão contribuir para o desenvolvimento socioeducativo da comunidade local, utilizando práticas educacionais, esportivas, culturais e de saúde.

"[O instituto] funciona num bairro onde eu vivi por muito tempo e hoje atende mais de 2,5 mil crianças. São quase 10 mil pessoas no total que a gente alcança, juntando a família. É uma das coisas mais importantes na minha vida. Eu sempre falo que o maior gol que eu já fiz na vida foi criar o instituto. É uma felicidade muito grande para a minha família. Sempre que vou ao Brasil e ao instituto, o que me contagia, o que me deixa feliz é chegar ali e olhar pra cara da criança e ver o sorriso que ela te passa. Eu acho que isso não tem preço."

Nova missão
Agora, além do INJR, Neymar assume uma nova missão como embaixador da Boa Vontade da Handicap International Federation, que tem sede em Lyon, França, e possui oito associações nacionais nos EUA, Bélgica, Canadá, França, Alemanha, Luxemburgo, Suíça e Reino Unido, que levantam fundos para apoiar programas em 57 países.



180 Graus

Medidas de Temer afetarão a vida de concurseiros e de servidores da ativa

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017
Além de baixar os salários de início de carreira e adiar reajustes, o governo quer reduzir ou extinguir vantagens concedidas a funcionários, como auxílio-moradia e ajuda de custo para mudança, E agilizar projeto que limita remunerações no serviço público (Foto: AFP / Evaristo Sa)
O governo prepara uma série de medidas que afetarão a vida de concurseiros e de servidores da ativa. Além de adiar de 2018 para 2019 reajustes salariais para diversas categorias e definir os salários iniciais para as carreiras de nível médio e superior, vários benefícios serão revisados para gerar economia aos cofres públicos.

As propostas, que serão anunciadas amanhã, se limitarão ao Poder Executivo. Entretanto, a ideia é de que o Legislativo, o Judiciário, o Ministério Público Federal e a Defensoria Pública da União adotem normas semelhantes, já que 80% dos orçamentos se destinam à folha de pessoal.

O assunto foi discutido ontem em reunião do presidente Michel Temer com ministros, no Palácio do Planalto. Técnicos ainda estudam se as propostas serão encaminhadas ao Congresso por meio de projetos de lei ou por medida provisória, que teria eficácia imediata. O adiamento dos reajustes no próximo ano resultará em economia de R$ 9,7 bilhões. As demais medidas têm potencial para reduzir os gastos públicos em R$ 70 bilhões.

A primeira delas é fixar remuneração de entrada no serviço público de R$ 2,8 mil para cargos de nível médio e de R$ 5 mil para postos que exigem ensino superior. A ideia do Executivo é de que as carreiras passem a ter 30 níveis e revisões salariais anuais. Com isso, o servidor chegaria ao topo ao longo de 30 anos. “A regra valerá para os novos concursos em 2018. Os editais publicados não serão afetados”, disse um auxiliar de Temer.

Discrepâncias
Estudos da equipe econômica indicam que o nível de remuneração das carreiras federais está acima dos valores de mercado. Em média, um servidor de nível fundamental ganha 3,5 vezes mais do que um trabalhador do setor privado com a mesma escolaridade. Os de nível médio têm salário 2,8 vezes maior e os de nível superior, 2,1 vezes. Em alguns casos, as discrepâncias são ainda mais gritantes.

Um advogado recém-formado recebe, em média, R$ 4,4 mil no setor privado. Já um advogado da União inicia a carreira com salário de R$ 19,2 mil, 4,3 vezes superior. As diferenças também são semelhantes nas carreiras que compõem o ciclo de gestão. Os economistas, que no setor privado ganham R$ 6,4 mil, os administradores, que têm salário de R$ 4,6 mil, e os contadores, de R$ 4,2 mil, garantem, no setor público, contracheque de R$ 16,9 mil. “Os mais jovens não têm motivação para progredir, não querem assumir cargos e se comprometer”, explica um técnico do Executivo.

Outro problema é a baixa amplitude para a progressão funcional. Muitos servidores chegam aos níveis mais altos da carreira em até 15 anos de trabalho. No caso da Advocacia-Geral da União (AGU), a progressão se dá em até seis anos de serviço e o salário chega a R$ 24,9 mil. Técnicos da equipe econômica argumentam que, mesmo com a fixação de um salário inicial de R$ 5 mil, trabalhadores com essa faixa de renda se enquadram entre os 10% mais ricos da população, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As mudanças não param por aí. O auxílio-moradia, que chega a engordar os contracheques em até R$ 4,3 mil, será pago por, no máximo, quatro anos, e o valor, reduzido anualmente em 25%, até zerar. Outra regalia que será revisada é a ajuda de custo para mudança. Quando é transferido para outra cidade, o servidor recebe até três salários cheios, sem incidência de Imposto de Renda, tanto na ida quanto na volta. Pela proposta do Executivo, somente um salário será pago quando o servidor se mudar e outro, quando voltar para a cidade em que tem domicílio próprio.

Além dessas medidas, o governo quer desbloquear a tramitação, na Câmara dos Deputados, do Projeto de Lei nº 6.726, de 2016, que regulamenta o teto constitucional para todos os Poderes. A proposta, já aprovada pelo Senado, está engavetada na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público e aguarda designação de relator. Pelo texto, os rendimentos não poderão exceder o subsídio mensal dos ministros do Supremo Tribunal Federal, de R$ 33,7 mil.

Saiba mais: Mesmo com reajuste, carreira pública ainda é melhor que privada, avaliam especialistas

Efeitos
O limite será aplicado ao somatório das verbas recebidas pelo servidor, ainda que tenham origem em mais de um cargo, aposentadoria ou pensão, inclusive quando originados de fontes pagadoras distintas. O projeto de lei determina que integram o teto os vencimentos, salários e soldos ou subsídios, verbas de representação, parcelas de equivalência ou isonomia, abonos, prêmios e adicionais, entre outros. No extrateto estão as parcelas de indenização, previstas em lei, não sujeitas aos limites de rendimento e que não se incorporam à remuneração. É o caso da ajuda de custo na mudança de sede e das diárias em viagens.

O especialista em finanças públicas da Tendências Consultoria, Fábio Klein, avalia que parte das medidas é positiva, mas avisa que os efeitos só virão a médio e longo prazos. Para ele, o ideal é que, além de reduzir salários iniciais, nem todas as vagas abertas sejam repostas. “Estão propondo um tratamento mais próximo ao do setor privado. Mas, adiar o reajuste dos servidores é empurrar uma despesa permanente. Não entendo como querem postergar as revisões e elevar a previsão de deficit. Isso precisa ser melhor detalhado”, destacou.

Temer define ajuste fiscal
A pressão dos partidos do centrão sobre o presidente Michel Temer após bancarem o arquivamento da denúncia contra ele no mês passado, na Câmara dos Deputados, resultará em uma série de trocas de cargos no segundo escalão do governo a partir de amanhã. O Diário Oficial da União deve anunciar demissões como forma de retaliação aos partidos infiéis, como o PSDB, que se dividiu na votação. Os demitidos serão substituídos por integrantes do Centrão, como PP, PR e PSD, que exigem mais espaço no governo após a demonstração de fidelidade.

O assunto foi discutido ontem no Palácio do Planalto, onde, durante a tarde, Temer se encontrou com a equipe econômica para afinar o discurso de revisão da meta fiscal, que também pode ser anunciada nesta segunda-feira. O presidente passou a tarde com os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; do Planejamento, Dyogo Oliveira; e da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, responsável pela articulação política do governo. Mais cedo, o chefe do Executivo esteve com os ministros da Defesa, Raul Jungmann, e do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen.

A expectativa de rombo para este ano deve aumentar em R$ 20 bilhões, dos R$ 139 bilhões previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para R$ 159 bilhões, como propõe a Fazenda. A meta para 2018, de R$ 129 bilhões, também deve ser atualizada. A possibilidade de flexibilização tem sido criticada por parte da base política do governo, que se reuniu na semana passada com a equipe econômica. Outra medida discutida é a postergação, para 2019, do reajuste dos salários dos servidores federais.



Correio Braziliense

Durante entrevista, deputado federal Wellington Roberto anuncia liberação de quase 2 milhões de reais para o município de Mari

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017
Atendendo convite do prefeito Antonio Gomes, o Deputado Federal Wellington Roberto (PR), esteve visitando o município de Mari, na manhã dessa segunda-feira (14). Na oportunidade, o Deputado concedeu entrevista ao radialista Marcos Sales, durante o Programa Liberdade de Expressão da Rádio Comunitária Araça Fm.

Durante a entrevista, que foi acompanhada pelo Prefeito Antônio Gomes, diversas lideranças local e muitos populares, Wellington Roberto falou sobre a permanência do Presidente Michel Temer no Poder, e sua decisão em votar contrariando seu partido, contra o arquivamento do pedido de investigação do presidente por corrupção passiva. De acordo com o parlamentar, seu voto representou o respeito aos brasileiros e, em especial, aos paraibanos. “O eixo central desse Governo, já estar bastante comprometido a muito tempo. São provas que foram divulgadas e deverão surgir mais denúncias. Diante desse comprometimento, o que eu posso adiantar para os ouvintes é que acredito que o presidente vai ter muitas dificuldades para terminar o seu mandato”, avaliou.
Wellington Roberto revelou satisfação em estar alinhado com a administração do prefeito Antonio Gomes, o qual denominou como gestor responsável, amigo, justo, além de ter compromisso firmado com o gestor mariense para destinar recursos para o município. “Recentemente o prefeito Antônio Gomes esteve nos visitando em Brasília, e pode constatar que o nosso gabinete é uma extensão para receber as demandas do município de Mari. Essa parceria com esse homem de bem que é Antônio Gomes tem merecido o nosso aval para ajudar em seu projeto de gestão”. O Deputado lembrou que durante os oito meses deste ano, já conseguiu para o município de Mari a liberação de quase dois milhões de reais para instalação de um PSF, poços artesianos, calçamentos e obra de infraestrutura.
Já o Prefeito Antônio Gomes disse que se sente fortalecido com a parceria firmada com Deputado Wellington Roberto que trabalha em sintonia com os anseios da gestão municipal. De acordo com o gestor mariense, as ações do Parlamentar Federal irá contribuir com a geração de empregos na cidade. “Com esse montante de dinheiro que serão investidos em obras e ações, estaremos gerando emprego para nossa gente”, disse o Prefeito. Segundo Antônio Gomes, Wellington Roberto tem demostrado ser um parlamentar livre e honesto, e que o município de Mari estará atento ao seu trabalho.
Além do prefeito Antonio Gomes, o presidente da Câmara Municipal de Mari Alisson Gomes, o secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer Bruno Roberto, os vereadores Betinho Baltazar e Lói da Saúde, o secretário de Administração Gutemberg Xavier e o secretário Chefe de Gabinete Manuel Batista, também estiveram prestigiando a entrevista.



Secom – Mari/PB

Previsão para o salário mínimo em 2018 cai para R$ 969; veja o motivo

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017
A redução ocorreu por causa da queda na projeção de inflação pelo IPCA
Imagem: Reprodução/Internet
A revisão das projeções econômicas para 2018 levou o governo a reduzir o salário mínimo para o próximo ano. O valor de R$ 979 que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) passará para R$ 969 durante a elaboração do Orçamento.

A redução ocorreu por causa da queda na projeção de inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2017. No fim de julho, o governo tinha revisado a estimativa para a inflação oficial de 4,3% para 3,7%.

Por lei, até 2019, o salário mínimo será definido com base no crescimento da economia de dois anos antes mais a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), indicador próximo ao IPCA, do ano anterior. Como o PIB recuou 3,6% em 2016, a variação negativa não se refletirá no salário mínimo de 2018.

De acordo com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o valor do salário mínimo pode mudar até o início do próximo ano. Segundo ele, o Orçamento trabalha apenas com estimativas. “O salário mínimo só será conhecido em janeiro. Até lá, várias coisas podem mudar”, declarou.



Agência Brasil

Bactéria na genitália pode aumentar risco de contrair HIV

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017
Capixaba
Ainda temos o alarmante número de 37 milhões de pessoas vivendo com HIV no mundo e 2 milhões de novas infecções a cada ano, de acordo com a IAS, sigla em inglês para Sociedade Internacional de AIDS. E a doença que vem sendo estudada há mais de 30 anos não para de surpreender.

Estudos recentes sugerem que algumas bactérias na vagina podem aumentar o risco de HIV e agora há evidências de que a composição do microbioma do pênis também é importante, segundo estudo publicado no periódico científico mBio.

Os dados são resultados de um estudo maior com duração de dois anos sobre circuncisão. No experimento uma equipe de pesquisadores analisou as bactérias presentes no prepúcio de pacientes na Uganda.

O teste realizado entre 2004 e 2006 incluía 182 pacientes não circuncidados. Entre eles, 46 se infectaram com HIV e 136 não se infectaram. Todos tinham aproximadamente a mesma quantidade de bactérias em seus pênis, mas aqueles que acabaram contraindo o vírus tinham números muito maiores de tipos de bactérias que não precisam de oxigênio para sobreviver, organismos anaeróbios.

Os pesquisadores acreditam que embora o sexo seguro seja a melhor forma de prevenção, pode ser que no futuro seja possível controlar bactérias específicas no pênis com um antimicrobiano para dessa forma ajudar a reduzir ainda mais os riscos de infecção por HIV.

Foco no tratamento
A doença que já foi considerada uma sentença de morte hoje traz novas perspectivas de tratamentos, como foi possível observar na nona edição da Conferência de Investigação sobre o HIV, organizada pela Sociedade Internacional contra a Aids, que trouxe novos olhares e expectativas. Entre os destaques está um estudo que pode mudar a forma de tratamentos dos infectados: uma injeção mensal para substituir os comprimidos diários. As doses poderão ser administradas a cada quatro semanas ou a cada oito.

Atualmente o tratamento é feito com um comprimido por dia. Embora ainda não seja possível eliminar o vírus por completo, os antirretrovirais controlam a doença para que os pacientes possam viver mais e melhor, além de diminuir consideravelmente os riscos de transmissão.

Segundo informações divulgadas pelo último relatório da Unaids, Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, mais da metade dos 36,7 milhões de soropositivos estavam recebendo medicamentos contra o vírus em 2016. O equivalente a 53% do pacientes estavam tomando antirretrovirais com melhores expectativas de vida.

O documento também mostra que entre os anos de 2000 e 2016 o número de mortes relacionadas à doença foi reduzido em 12% na América Latina. A nível global a queda foi de 48% entre os anos de 2005 e 2016, passando de 1,9 milhão para 1 milhão. “Estamos no ritmo para se alcançar a meta de ter 30 milhões de pessoas em tratamento em 2020, para a partir daí chegarmos a 2030 com essa epidemia sob controle”, disse em depoimento o vice-diretor executivo do Unaids, Luiz Loures.



Por Gislene Trindade/Yahoo Notícias

POLICIAL

GALERIAS DE FOTOS

ENTRETENIMENTO

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T