ULTIMAS NOTICIAS

POLITICA

ESPORTES

Mais Noticias

domingo, 21 de julho de 2019

Diretor do Inpe nega acusações de Bolsonaro, reafirma dados sobre desmatamento e diz que não deixará cargo

Domingo, 21 de julho de 2019
Ricardo Magnus Osório Galvão rebateu críticas do presidente em entrevista. Bolsonaro questionou informações do Instituto durante evento com jornalistas em Brasília.
Diretor do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão - Foto: TV Vanguarda/Reprodução
O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão, rebateu as críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, que acusou o órgão de pesquisa de mentir sobre dados de desmatamento e de estar "agindo a serviço de uma ONG". Disse também que não deixará o cargo.

"Fazer uma acusação em público esperando que a pessoa se demita. Eu não vou me demitir", afirmou Galvão.

As acusações de Bolsonaro foram feitas na sexta-feira (19), durante café da manhã com jornalistas estrangeiros. Neste sábado, Galvão se defendeu em entrevista ao site do jornal "O Estado de S.Paulo". Procurado pela TV Vanguarda, afiliada da Globo, ele reafirmou as críticas. Veja a seguir um resumo do que disseram Bolsonaro, na sexta, e Galvão à TV Vanguarda, neste sábado.

Acusações de Bolsonaro
-"A questão do Inpe, eu tenho a convicção que os dados são mentirosos, e nós vamos chamar aqui o presidente do Inpe para conversar sobre isso, e ponto final nessa questão."
-"Mandei ver quem está à frente do Inpe. Até parece que está a serviço de alguma ONG, o que é muito comum."
-"Se for somado o desmatamento que falam dos últimos 10 anos, a Amazônia já acabou. Eu entendo a necessidade de preservar, mas a psicose ambiental deixou de existir comigo."

Bolsonaro fez referência a dados que o Inpe havia divulgado na quinta-feira (18), sobre o atual estado do desmatamento na Amazônia. Procurado pela TV Globo, o Palácio do Planalto disse que não vai se manifestar sobre o assunto.

Respostas de Galvão
-"Esses dados sobre desmatamento da Amazônia, feitos pelo Inpe, começaram já em meados da década de 70 e a partir de 1988 nós temos a maior série histórica de dados de desmatamento de florestas tropicais respeitada mundialmente."
-"Tenho 71 anos, 48 anos de serviço público e ainda em ativa, não pedi minha aposentadoria. Nunca tive nenhum relacionamento com nenhuma ONG, nunca fui pago por fora, nunca recebi nada mais do que além do meu salário com o servidor público."
-"Ao fazer acusações sobre os dados do Inpe, na verdade ele faz em duas partes. Na primeira, ele me acusa de estar a serviço de uma ONG internacional. Ele já disse que os dados do INPE não estavam corretos segundo a avaliação dele, como se ele tivesse qualidade ou qualificação de fazer análise de dados."

'Piada de um garoto de 14 anos'
Galvão, disse ainda que respeita o presidente Bolsonaro como um representante eleito, mas criticou seu comportamento. "Sou republicano e [acredito] que ele tem várias propostas que vão em benefício do país, mas ele tem tido realmente comportamento que não respeitam a dignidade e liturgia da Presidência".

"Principalmente quando ele tem essas entrevistas com a imprensa ou mesmo em outras manifestações, ele tem um comportamento como se estivesse em botequim. [...] Ou seja, ele fez acusações indevidas a pessoas do mais alto nível da ciência brasileira, não estou dizendo só eu, mas muitas outras pessoa", afirmou Galvão. "Isso é uma piada de um garoto de 14 anos que não cabe a um presidente da república fazer."

O Inpe disse em nota que sua política de transparência permite o acesso completo aos dados e acrescentou que a metodologia do instituto é reconhecida internacionalmente. "O Inpe teve um papel fundamental na utilização de satélites para imagem de sensoriamento remoto. O Brasil foi o terceiro país no mundo a usar imagens do satélite landsat, método desenvolvido pelo Inpe. Todos os nossos métodos são desenvolvidos pelo Inpe".

O pesquisador também defendeu seu histórico como cientista e as escolhas feitas pelo ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações para cargos de pesquisa, como o que ocupa na diretoria do Inpe. "O presidente Bolsonaro tem que que entender que eu sou um senhor de 71 anos, professor titular da Universidade de São Paulo, membro da Academia Brasileira de Ciências, fui presidente da Sociedade Brasileira de Física durante 3 anos, membro do Conselho Científico da Sociedade Europeia de Física durante 3 anos".

"Todos os diretores dessas unidades de pesquisa não são escolhidos por indicação política ou por que o pai deles quis dar um filé mignon pra eles. Eles são escolhidos por uma comitê de busca nomeado pelo governo, por 5 especialistas de renome nacional, tanto na área científica quanto na área tecnológica", reiterou.

Galvão também disse que é preciso defender quem "trabalha bem para o governo", e citou o ministro de Ciências, Marcos Pontes. "Ele sempre manifestou que as questões do desmatamento e das mudanças climáticas são questões cientificas e não políticas. E têm que ser tratadas cientificamente, e ele sempre mostrou grande respeito pelo Inpe", afirmou.

"No entanto, o ministro Ricardo Salles vem atacando, desde o começo do ano, os dados do Inpe. Realmente não sei com que intenções. Algumas pessoas dizem que ele tem intenção de transferir esse trabalho feito pelo Inpe para empresas privadas. Não sei se é verdade, porque ele aparentemente desmentiu."

O diretor do Inpe afirmou que, antes da polêmica com o presidente, havia enviado um ofício ao ministro Pontes, propondo que fossem abertos canais de comunicação para esclarecer sobre esses dados e criar ferramentas para que o governo pudesse usar essas informações de forma mais clara e transparente.





Por Pedro Melo, TV Vanguarda

'Vingadores: Ultimato' bate 'Avatar' e se torna a maior bilheteria de todos os tempos, diz Marvel


Domingo, 21 de julho de 2019
Na segunda-feira (15), filme dos heróis havia arrecadado US$ 2,780 bilhões.
Vingadores: Ultimato - Foto: Divulgação
"Vingadores: Ultimato" superou "Avatar" e se tornou o filme com maior sucesso de bilheteira da história sem levar em conta a inflação, anunciou neste sábado (20) a Marvel Studios na Comic-Con, nos Estados Unidos.

O presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, informou sobre o recorde histórico durante a apresentação da companhia na Comic-Con que está acontecendo nestes dias em San Diego. Ele, no entanto, ainda não informou quanto o filme arrecadou.

"Avatar" (2009) ostentava até agora o recorde de filme com maior sucesso de bilheteira da história, sem levar em conta a variação de preços, com uma marca de US$ 2,788 bilhões de arrecadação, segundo os registros do portal especializado Box Office Mojo.
Cena de 'Avatar' - Foto: Divulgação
Na segunda-feira (15) passada, "Vingadores: Ultimato", dirigido pelos irmãos Russo, tinha arrecadado US$ 2,780 bilhões.

O filme teve uma reestreia há poucas semanas com algumas cenas inéditas para ganhar novo impulso comercial que lhe permitisse ultrapassar "Avatar".

"Vingadores: Ultimato", que encerra um ciclo de 22 filmes do universo cinematográfico Marvel (MCU) que por uma década juntou super-heróis como Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Viúva Negra, Hulk e Gavião Arqueiro, voltou a ser exibido com cenas extras em cerca de 1.400 salas dos EUA, após estrear em 26 de abril.

Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Chris Hemsworth, Brie Larson, Chris Evans, Chadwick Boseman, Chris Pratt e Zoe Saldaña são algumas das estrelas de Hollywood que fazem parte do elenco do filme.

"Vingadores: Ultimato" já tinha batido o recorde da maior estreia da história graças ao US$ 1,224 bilhão que conseguiu no seu lançamento (inclui o fim de semana e os dias anteriores de pré-estreias e ingressos adiantados).





Por Agência EFE

Bolsonaro diz que fala sobre governadores de ‘paraíba’ foi crítica a Dino e Azevêdo

Domingo, 21 de julho de 2019
‘Vivem me esculhambando’, afirmou Bolsonaro sobre os governadores do Maranhão e da Paraíba. Uso de termo pejorativo provocou reação de governadores nordestinos.
O presidente Jair Bolsonaro durante entrevista. Foto: Marcos Corrêa/Presidência
O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (20) que a fala sobre governadores de “paraíba” foi uma “crítica” aos governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e da Paraíba, João Azevêdo (PSB), “nada mais além disso”.

Nesta sexta-feira (19), durante uma conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), antes de um café com jornalistas, Bolsonaro afirmou que daqueles “governadores de 'paraíba', o pior é o do Maranhão; tem que ter nada com esse cara”.

A conversa foi registrada pela TV Brasil e viralizou nas redes sociais na tarde de sexta-feira.

O uso de um termo pejorativo para se referir aos nordestinos provocou a reação de governadores da região, que manifestaram "espanto e profunda indignação".

Neste sábado, durante entrevista a jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro foi questionado sobre a declaração. Ele disse que foi "uma crítica em 3 segundos" e que a imprensa "fez uma festa" com a declaração.

“Eu fiz uma crítica ao governador do Maranhão e da Paraíba. Vivem me esculhambando. Obras federais que vão para lá, eles dizem que é deles. Não são deles, são do povo. A crítica foi a esses dois governadores, nada mais além disso”, disse o presidente.

Bolsonaro acrescentou que os governadores do Nordeste “são unidos” e têm a mesma ideologia. “Perderam as eleições e tentam o tempo todo, através da desinformação, manipular eleitores nordestinos”, declarou.

Em uma rede social, Flávio Dino disse que neste sábado o presidente da República tentou "dissimular grave preconceito regional". O maranhense disse lamentar a atitude de Bolsonaro.

"Hoje o presidente da República reiterou agressões pessoais contra mim e o governador da Paraíba, tentando dissimular grave preconceito regional. Seria mais digno ter se desculpado. Mas o ódio impede um gesto de respeito e grandeza. Lamento muito. 'Amanhã há de ser outro dia'", afirmou.

Reação
Governadores do Nordeste divulgaram uma carta em que cobram explicações do presidente. Eles afirmaram ter recebido "com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional". O comunicado conclui: "Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia".

Os governadores do Maranhão e da Paraíba também se manifestaram nas redes sociais. "Como conheço a Constituição e as leis do Brasil, irei continuar a dialogar respeitosamente com as autoridades do governo federal e a colaborar administrativamente no que for possível. Eu respeito os princípios da legalidade e impessoalidade (artigo 37 da Constituição)", disse Flávio Dino.

João Azevêdo disse condenar "qualquer postura que venha ferir os princípios básicos da unidade federativa e as relações institucionais deles decorrentes. A Paraíba e seu povo, assim como o Maranhão e os demais estados brasileiros, existem e precisam da atenção do governo federal independentemente das diferenças políticas existentes. Estaremos, neste sentido, sempre dispostos a manter as bases das relações institucionais junto aos entes federativos, vigilantes à garantia de tudo aquilo a que tem direito".

Neste sábado, o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), também comentou o assunto.

“Não ao preconceito ao Nordeste e ao nosso povo. Respeito, federação e democracia são conceitos amplos que não combinam com a visão pequena, mesquinha", escreveu o emedebista em uma rede social.





Por G1 — Brasília

Governadores do NE lançam carta de repúdio contra ato de xenofobia de Bolsonaro


Domingo, 21 de julho de 2019
O governador Rui Costa (PT), do estado da Bahia, usou seu perfil nas redes sociais, na noite desta sexta-feira (19), para divulgar uma carta dos governadores do Nordeste sobre recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Nesta sexta-feira (19), o presidente da república, em um café da manhã com jornalistas e membros do governo demonstrou perseguição política ao afirmar ao ministro Onyx Lorenzoni que “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”.

No documento, os gestores da região manifestam “espanto e profunda indignação” em relação aos comentários do presidente “transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional”.

Sem perceber que estava sendo gravado, o presidente Bolsonaro fez uso do termo ‘paraíba’ num tom pejorativo com o intuito de ofender os gestores da região Nordeste.

Confira íntegra da carta assinada por todos os governadores da região:

“Carta dos Governadores do Nordeste
19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia”.





PB Agora

Bolsonaro ataca governadores do NE e mostra perseguição

Domingo, 21 de julho de 2019
“Desses governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, disse o presidente antes de uma coletiva, sem saber que seu áudio estava aberto; ele se referia a Flávio Dino (PCdoB) e João Azevêdo (PSB), que estão entre os governadores mais bem avaliados do país.
Em café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira (19), no Palácio do Planalto, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro atacou Flávio Dino (PCdoB), que é governador do Maranhão, e João Azevêdo (PSB), que é governador da Paraíba.

Sem saber que seu áudio estava aberto em uma transmissão ao vivo, Bolsonaro disse ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “O governador de Paraíba é pior que esse do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”.

Em seu ataque, o presidente se referiu justamente a governadores que estão entre os mais bem avaliados do Brasil.

Flávio Dino foi reeleito em primeiro turno como governador do Maranhão em 2018 e sua aprovação ultrapassa os 50%. Sob sua gestão, o estado atingiu os melhores níveis socioeconômicos já vistos na região e é lá que os professores ganham os melhores salários do país. Dino foi eleito o melhor governador do Brasil por sites especializados em duas ocasiões.

O deputado federal Márcio Jerry reagiu aos ataques de Bolsonaro e criticou a postura do presidente. “Agride de novo a democracia, se mostrando totalmente despreparado para o exercício da Presidência”, afirmou.

Já João Azevêdo, que está em seu primeiro mandato, se elegeu em primeiro turno e tem altos índices de aprovação. Em abril, ao completar os cem primeiros dias de governo, pesquisa de opinião apontou que o governo do socialista é considerado ótimo e bom por 46,6% da população, enquanto apenas 13,3% o consideram ruim ou péssimo.

Em janeiro, logo após assumir a presidência, Bolsonaro chegou a dizer em entrevista que não é o presidente dos nordestinos ao comentar os resultados eleitorais na região.





Revista Fórum

sábado, 20 de julho de 2019

Ela cresceu! Aos 18 anos, "Menina Fantasma" posta foto provocante


Sábado, 20 de julho de 2019
A jovem surpreendeu os fãs ao publicar uma foto usando um biquíni fio dental com a legenda: "Um amor bem dado não se nega"
Quando mais jovem, Anna Livya Padilha assustou o Brasil inteiro quando interpretou a “Menina Fantasma” na Câmera Escondida do Programa Silvio Santos. A jovem cresceu e, aos 18 anos, surpreendeu os fãs ao publicar uma foto usando um biquíni fio dental com a legenda: “Um amor bem dado não se nega”.

O clique, postado nessa quarta-feira (17/07/2019), recebeu uma enxurrada de comentários. Entre centenas de “linda” e “maravilhosa”, teve até quem lembrasse de outros trabalhos da atriz. “Essa loira! Sou seu fã desde Chiquititas”. Ela merece, né?

As fotos de Anna Livya são de: Reprodução/Instagram






METRÓPOLES

Bolsonaro diz que governo estuda acabar com o fim da multa de 40% do FGTS

Sábado, 20 de julho de 2019
Presidente criticou multa que empregador tem de pagar em caso de demissão sem justa causa. Segundo ele, 'é quase impossível ser patrão no Brasil'.
Bolsonaro fez a afirmação em entrevista depois de participar do evento religioso "Conquistando pelos olhos da fé", na igreja Sara Nossa Terra, em Vicente Pires, no Distrito Federal. (Foto: Reprodução)
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (19) que o governo estuda o fim da multa de 40% sobre o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para demissão sem justa causa e imediatamente em seguida disse desconhecer o assunto.

Bolsonaro fez a afirmação em entrevista depois de participar do evento religioso "Conquistando pelos olhos da fé", na igreja Sara Nossa Terra, em Vicente Pires, no Distrito Federal.

Questionado se a multa iria cair, respondeu:
"Está sendo estudado, desconheço qualquer trabalho nesse sentido."

Antes, Bolsonaro havia criticado a multa:
"Essa multa de 40% foi quando o Dornelles era ministro do FHC. Ele aumentou a multa para evitar a demissão. O que aconteceu depois disso? O pessoal não emprega mais por causa da multa", declarou.

Segundo o presidente, "é quase impossível ser patrão no Brasil".
"Defender o empregado dá mais voto. Eu pretendo lançar o programa Minha Primeira Empresa para todo mundo que reclama do patrão ter chance de ser patrão um dia”, disse.

Bolsonaro repetiu o que afirmava durante a campanha eleitoral – que o trabalhador terá de optar entre ter menos direitos e mais emprego ou mais direitos e menos empregos.

“Eu tenho dito. Um dia o trabalhador vai ter que decidir: menos direitos e emprego ou todos os direitos e desemprego. Isso perde voto. Ganha antipatia de pessoas populistas, de comunistas. Colocam na cabeça do povo que eu estou errado, perseguindo o pobre.”.

Para Bolsonaro, o empregado não pode considerar o patrão como inimigo. Segundo ele, o funcionário precisa "olhar o patrão como pessoa que tem que prosperar para melhorar o salário dele".

"É a velha divisão de classes. Não é só homo e hétero, branco e negro, rico e pobre. É empregado e patrão também. A esquerda prega isso o tempo todo para nos dividir e eles se perpetuarem no poder ou voltar ao poder um dia", declarou.





G1

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Gabriel Medina é campeão de etapa do mundial de surfe


Sexta-feira, 19 de julho de 2019
Foto: Reprodução/Instagram
Em uma final brasileira hoje (19) na Praia de Supertubes, em Jeffreys Bay, na África do Sul, Gabriel Medina conseguiu seu primeiro título no circuito mundial de surfe deste ano. Com notas 9,77 e 9,73, Medina superou o compatriota Ítalo Ferreira e venceu a Corona Open J-Bay, a sexta de onze etapas do mundial.

Com o título, Medina subiu da oitava para a sétima posição no ranking mundial, com 26.895 pontos, ultrapassando o norte-americano Kelly Slater. Apesar da vitória, Medina ainda está fora da zona de classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Para se classificar para a olimpíada, é preciso não só ficar entre os dez primeiros colocados do circuito, como também ser um dos dois brasileiros mais bem posicionados, porque cada país só pode classificar dois atletas por categoria.

À frente de Medina, estão os brasileiros Filipe Toledo, que terminou em terceiro na etapa de J-Bay e está em segundo colocado no mundial, com 33.280 pontos, e o vice-campeão da etapa, Ítalo Ferreira, em quarto com 29.950.

Além da vaga para Tóquio, Medina busca seu terceiro título mundial. Ele foi campeão em 2014 e 2018. A classificação do circuito mundial de surfe deste ano é liderado pelo norte-americano Kolohe Andino, com 33.845 pontos. A próxima etapa será disputada em Teahupo’o, no Taiti, entre 21 de agosto e 1º de setembro.

Mulheres
No feminino, as duas brasileiras, Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb, foram eliminadas nas oitavas de final. Com o resultado, Tatiana caiu da sétima para a oitava posição no mundial, com 25.120 pontos, mas ainda está dentro da zona de classificação para Tóquio 2020, já que as oito melhores entram na olimpíada.

Tatiana está à frente da costarriquenha Brisa Hennessy, que tem 21.840 pontos. Já Silvana Lima subiu da 14ª para a 13ª posição na nking, com 16.800 pontos.  O mundial feminino é agora liderado pela havaiana Carissa Moore, que conquistou o título da etapa de J-Bay, e está com 41.175 pontos.





Agência Brasil

Carro fica embaixo de carreta após grave acidente que deixou feridos em Caaporã; Veja Vídeo

Sexta-feira, 19 de julho de 2019
Um motorista ficou gravemente ferido após o carro que dirigia ir parar embaixo de uma carreta, na tarde desta quinta-feira (19), na cidade de Caaporã, Litoral Sul da Paraíba.

Um dos ocupantes do carro conseguiu sair do veículo após uma máquina de uma indústria local suspender a carreta, ele apresentava ferimentos leves.
O motorista do carro que foi arrastado por vários metros, permaneceu preso às ferragens do veículo e até às 15h aguardava a chegada do Corpo de Bombeiros para cortar a lataria do Carro e ele poder ser retirado. Porém, a vítima apresentava graves ferimentos.

Equipes do SAMU aguardavam a retirada da vítima para encaminhar ao Hospital de Trauma de João Pessoa.

Ainda não se sabe como ocorreu o grave acidente que deixou a carreta trancando a pista quase que totalmente.







Portal do Litoral

Em Riachão do Poço/PB, visite o Bar e Restaurante do Zezinho

Sexta-feira, 19 de julho de 2019
Visite o Bar e Restaurante do Zezinho em Riachão do Poço/PB onde você vai saborear da mais tradicional comida caseira da região. Uma área ampla e ambiente puramente familiar onde você vai encontrar todos os dias peixe no coco, frangos assado e guisado, bistecas, fígado, picado, feijão carioca e preto, arroz, macarrão e diversos tipos de saladas. Lembrando que todos os domingos temos galinha de capoeira e favadas. No Bar e Restaurante você ainda vai encontrar água de coco, cervejas, bebidas nacionais e importadas. Aberto de domingo a domingo das 07:00 da manhã às 22:00 horas. Vale lembrar que todos os finais de semana (sexta, sábado e domingo), temos os mais variados espetinhos e lanches das 17:00 hs até às 22:00 hs.

O Bar e Restaurante do Zezinho fica a rua João Ferreira Alves, nº 35, de frente a prefeitura no centro da cidade. Fones/Zap= 9 9401-4936 e 9 9361-8146 e a organização é do Zezinho e Família. Venha e confira.





Portal Continental

Prefeitura de Mari realiza Seminário Estadual sobre Mandiocultura

Sexta-feira, 19 de julho de 2019
O Primeiro Seminário Estadual da Mandiocultura do Plantio a Comercialização está acontecendo no município de Mari, zona da mata paraibana, desde quarta-feira (17) até o dia de hoje, quinta-feira (18), sob coordenação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Agrário – SMDEA, e reúne trinta e três municípios paraibanos, cinco estados do Nordeste, além do estado do Pará.
Realizado em parceria com o SEBRAE Paraíba, UFPB, EMBRAPA, SENAR, SESCOOP, BNB, FAMUP, LATICÍNIOS MORAIS, FRUTIAÇÚ POLPA DE FRUTAS, entre outros, o seminário tem como objetivo fortalecer a cultura da mandioca na região, além de discutir a cadeia produtiva da raiz.

Cerca de 200 (duzentos) inscritos estão participando do evento. O município de Mari é o maior produtor de mandioca do estado, conforme o IBGE, que contabiliza uma área plantada de 1,3 mil hectares. Além disso, a cidade possui mais de 300 produtores da raiz.
Na abertura do Seminário, o prefeito de Mari, Antonio Gomes falou que, “Mari continua sendo um dos maiores produtores de mandioca do Nordeste, e eu sempre cultivei esse produto desde a minha infância, e sonhava em ver um produtor tendo um ganho na produtividade no ramo da mandiocultura. Tenho certeza que, nesse Seminário sairemos com outra visão a respeito de como produzir mais agregando novas tecnologias e trabalhar os subprodutos da mandioca, e como resultado final a obtenção de maior lucratividade”. Pontuou o prefeito.
“Com esse seminário, que tem a presença de especialistas e estudiosos da mandioca vindos de todo o país, estamos discutindo a melhoria da produtividade, assim como a implantação de unidades de processamento e beneficiamento da planta e o uso para outras utilidades, como a produção de ração para animais”, destaca o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário de Mari, Severino Ramo.

Segundo o secretário, a discussão está sendo ampla porque “queremos abrir o leque de possibilidades da cultura da mandioca, que também pode ser aproveitada em produção de filme plástico para bolsas, confecção de descartáveis como copo e canudo, entre outros produtos”.

A programação do evento conta com apresentação de projetos envolvendo o arranjo produtivo da mandioca; visita técnica aos cultivos e experimentos com o produto; palestras sobre avanço tecnológico no cultivo da mandioca; assim como as oportunidades e desafios do mercado.

De acordo com o analista técnico do Sebrae Paraíba, João de Deus Leôncio, o seminário surgiu após discussão promovida durante o Território Empreendedor Sustentável (TES), realizado no ano passado com líderes, agentes públicos e empreendedores de 22 municípios da região polarizada por Guarabira.
“Com esse conhecimento, poderemos desenvolver a atividade e o mercado local da mandioca. A Paraíba tem um potencial grande graças a Mari, mas temos toda a produção atual vendida para o mercado externo por meio de atravessadores, ou seja, sem agregar valor ao produto. Por isso, surgiu o interesse em realizar o seminário para provocar a sociedade e os produtores, além de estudiosos. O objetivo é transformar essa cadeia produtiva que a mandioca seja utilizada da melhor forma possível e possa, assim, gerar emprego e renda na região”, destacou.

Na abertura do Seminário estavam presentes o prefeito Antonio Gomes, a vice-prefeita Karina Melo, o presidente da Câmara de vereadores, Alisson Gomes, secretários do município, vereadores, técnicos da SMDEA, produtores rurais, associações, sindicato, representantes de Instituições parceiras e empresários do segmento da mandiocultura.
O Seminário será encerrado na parte da tarde, com sensibilização para a formação de fórum/grupos de trabalhos com vistas ao fortalecimento e consolidação do Arranjo Produtivo da Mandioca. O evento teve a condução da cerimonialista, Nelma Morais.

Mais fotos:












































ASCOM / Com Paraíba Online

POLICIAL

GALERIAS DE FOTOS

ENTRETENIMENTO

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T