ULTIMAS NOTICIAS

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Palmeiras bate o Ceará no sufoco e continua líder do Brasileirão


Segunda-feira, 22 de setembro de 2018
(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
O Palmeiras é mais líder do que nunca no Campeonato Brasileiro. Com dois gols de Bruno Henrique, que completou 30 anos neste domingo, o Verdão jogou com um a menos todo o segundo tempo, e conseguiu vencer o Ceará por 2 a 1 no Pacaembu. Agora, o Alviverde seca os rivais Internacional e Flamengo para manter os seis pontos de vantagem conquistados na liderança do Brasileirão.
(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
Durante a semana, Dudu, que assistiu o primeiro tempo do banco de reservas já havia avisado: o Alviverde esperava mais dificuldade diante do Vozão do que contra São Paulo e Grêmio, seus jogos anteriores. E a preocupação palestrina se justificou desde os primeiros minutos.

O Ceará começou melhor o jogo e conseguiu assustar o goleiro Weverton com boas finalizações e levantamentos para a área. O domínio mandante só foi retomado quando a equipe ficou à frente no placar.

Aos 14 minutos, Hyoran cobrou escanteio, Willian desviou de cabeça e Edinho fez o corte com a mão. Depois de muita reclamação dos palmeirenses, o árbitro consultou o auxiliar de linha de fundo e marcou o pênalti. Na cobrança, o aniversariante Bruno Henrique bateu no meio do gol e abriu o marcador.

O placar aberto fez o jogo se desenhar como mostra a tabela de classificação do Brasileirão: um duelo do líder contra uma equipe que luta para fugir da zona de rebaixamento. E com 34 jogados, Bruno Henrique deu mais um presentão para a torcida ao receber na intermediária, adiantar a bola com a sola da chuteira e mandar uma bomba cruzada de perna direita para ampliar a vantagem alviverde.

Deyverson complica o Verdão
O jogo era mais do que tranquilo para o Palmeiras até os minutos finais do primeiro tempo, quando o destempero de Deyverson quase colocou tudo a perder. Após Felipe Melo sofrer falta não marcada pela arbitragem, o centroavante deixou o pé na barriga de Richardson e foi expulso pela terceira vez na temporada.

Ao deixar o campo, o camisa 16 pediu desculpas aos torcedores e foi aplaudido, diferente de Lisca. Reclamando muito com a arbitragem, o treinador do Ceará foi xingado pela torcida, se virou para as arquibancadas com as mãos na cintura e observou. Na sequência, o ‘Doido’ foi expulso, deixou o campo discutindo com os palmeirenses e fez gestos de “roubo” com as mãos.

Melhor para o Ceará, que perdeu seu comandante, mas atuou todo o segundo tempo com um jogador a mais. Mesmo com o cartão vermelho, Felipão optou por não mexer na sua equipe e quase foi premiado nos primeiros minutos da etapa final, mas o Verdão desperdiçou dois contra-ataques claros em superioridade numérica.

E pouco após o segundo contragolpe, o Ceará colocou ainda mais fogo no jogo. Leandro Carvalho recebeu pela direita, foi para cima da marcação e conseguiu cruzamento rasteiro para Arthur Cabral, que, sozinho, empurrou para o fundo das redes.

Felipão, que já havia trocado Mayke por Jean por conta de um problema físico do camisa 2, lançou Dudu em campo na vaga de Hyoran. O camisa 7 entrou bem no jogo e o Verdão conseguiu equilibrar as ações apesar dos 10 em campo, mas foi o Vozão quem seguiu melhor na partida.

Com Willian sozinho no comando de ataque, jogando bem, mas visivelmente cansado, o Palmeiras passou sufoco nos minutos finais. Cada bola tirada da defesa era uma vibração da torcida e dos atletas em campo, que mais pareciam palmeirenses desde criancinhas. E assim, o Verdão conseguiu segurar a vantagem no placar até o minuto final, para a alegria dos mais de 33 mil alviverdes no Pacaembu.




Fonte: Gazeta Esportiva

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T