ULTIMAS NOTICIAS

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

PB tem 10 casos de meningite em 2019; veja cuidados

Quinta-feira, 07 de fevereiro de 2019
No ano passado, foram confirmados 38 casos da doença na Paraíba. Em 2017, 50 registros foram feitos
Vacina previne alguns tipos de meningite (Foto: Divulgação/Secom-JP)
A Paraíba já registrou 10 casos de meningite em 2019, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde. A doença foi detectada em pacientes de João Pessoa, Campina Grande, Alcantil, Alagoa Grande, Catolé do Rocha e Sousa. No ano passado, foram confirmados 38 casos da doença na Paraíba. Em 2017, 50 registros foram feitos.

A meningite é uma síndrome que pode ser causada por diferentes agentes infecciosos. Devido à gravidade da doença, os pacientes com suspeita de meningite devem sempre ser internados em hospitais. É urgente a procura por um pronto-socorro hospitalar para avaliação médica assim que surgem os primeiros sintomas.

Para tratamento das meningites bacterianas, faz-se uso de antibioticoterapia, com drogas de escolha e dosagens terapêuticas prescritas pelos médicos assistentes do caso. No caso das meningites virais, as pessoas são internadas e monitoradas quanto a sinais de maior gravidade e se recuperam espontaneamente, sem uso de medicamentos antivirais. “Porém alguns vírus como herpesvírus e influenza podem vir a provocar meningite com necessidade de uso de antiviral específico. A devida conduta sempre é determinada pela equipe médica que acompanha o caso”, pondera a Secretaria da Saúde.

Já nas meningites fúngicas, o tratamento é mais longo, com altas e prolongadas dosagens de medicação antifúngica, escolhida de acordo com o fungo identificado no organismo do paciente. A resposta ao tratamento também é dependente da imunidade da pessoa, e pacientes com história de HIV/AIDS, diabetes, câncer e outras doenças imunodepressoras são tratados com maior rigor e cuidado pela equipe médica.

Nas meningites por parasitas, tanto o medicamento contra a infecção como as medicações para alívio dos sintomas são administrados por equipe médica em paciente internado. Nestes casos, os sintomas como dor de cabeça e febre são bem fortes, e assim a medicação de alívio dos sintomas se faz tão importante quanto o tratamento contra o parasita.

Prevenção
Para alguns tipos existem medidas de prevenção primária, tais como vacinas e quimioprofilaxia. As vacinas estão disponíveis para prevenção das principais causas de meningite bacteriana. A Secretaria da Saúde também recomenda, como forma de prevenção da doença, que as pessoas evitem aglomerações e mantenham os ambientes ventilados e limpos.

As vacinas disponíveis no calendário de vacinação da criança do Programa Nacional de Imunização são:

Vacina meningocócica conjugada sorogrupo C:
Protege contra a Doença Meningocócica causada pelo sorogrupo C;

Vacina pneumocócica 10-valente (conjugada):
Protege contra as doenças invasivas causadas pelo Streptococcus pneumoniae, incluindo meningite.

Pentavalente:
Protege contra as doenças invasivas causadas pelo Haemophilus influenzae sorotipo b, como meningite, e também contra a difteria, tétano, coqueluche e hepatite B.

BCG:
Protege contra as formas graves da tuberculose.



Fonte: Portal Correio

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T