ULTIMAS NOTICIAS

sexta-feira, 31 de maio de 2019

River faz dois gols nos acréscimos, vence Athletico e é campeão da Recopa

Sexta-feira, 31 de maio de 2019
Jogadores do River Plate erguem o troféu da Recopa Sul-Americana após vitória sobre o Athletico-PR. Imagem: Juan Mabromata/AFP
O Athletico-PR entrou em campo precisando apenas de um empate para garantir a conquista da Recopa Sul-Americana. No entanto, o clube brasileiro viu o River Plate marcar três vezes no segundo tempo, sendo duas delas nos acréscimos, para garantir o título da competição.

O Athletico-PR começou a partida mais recuado, esperando o River Plate sair para o jogo para explorar os espaços dados pelo time argentino. A torcida rubro-negra tomou um susto logo aos 15 minutos de jogo: Ignácio Fernandez recebeu a bola dentro da área e fuzilou a meta defendida por Santos, mas a bola explodiu na trave. O River ainda teve boa chance para abrir o placar em finalização de Lucas Pratto, mas Santos fez bela defesa e evitou o gol.

O lance mais perigoso do Athletico-PR na primeira etapa saiu dos pés de Lucho González. O meia desviou cruzamento de Rony quase na pequena área e Armani fez difícil defesa para impedir o gol do time brasileiro e garantir o empate antes do intervalo.

No segundo tempo, a situação começou a mudar para o Athletico-PR. O árbitro do confronto, Roberto Tobar, foi acionado pelo VAR para ver um lance dentro da área do clube rubro-negro: após finalização de Pinola, a bola bateu no braço de Lucho González e Tobar marcou pênalti. Ignácio Fernandez foi para a bola e bateu no canto esquerdo. Santos conseguiu fazer a defesa, mas a bola bateu na trave e voltou nos pés do meia argentino, que só completou para o fundo da rede e abriu o placar para o River.

Com o gol, o time argentino passou a pressionar ainda mais o Athletico-PR. Para tentar mudar a postura da equipe, Tiago Nunes colocou Marcelo Cirino no lugar de Nikão, que teve atuação apagada no setor ofensivo. A mudança quase surtiu efeito: o atacante puxou contra-ataque em velocidade e rolou para Léo Cittadini, que não conseguiu finalizar bem e desperdiçou boa chance.

Já nos acréscimos, Pratto recebeu lançamento dentro da área, dominou com classe e bateu na saída de Santos ampliar o placar. Ainda deu tempo para Matias Suárez aproveitar falha da defesa brasileira e marcar o terceiro gol para decretar a vitória e o título do River Plate, acabando com o sonho do Athletico-PR de conquistar o segundo torneio internacional em sua história.





Fonte: UOL, em São Paulo

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T