ULTIMAS NOTICIAS

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Flamengo massacra Palmeiras, quebra tabu de cinco anos e reassume liderança

Segunda-feira, 02 de setembro de 2019
Imagem: Léo Burlá/UOL Esporte
O Flamengo massacrou o Palmeiras na tarde de hoje (1º), no Maracanã, e venceu por 3 a 0 o confronto direto pela liderança, válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pressionando do início ao fim, os comandados de Jorge Jesus anularam os de Luiz Felipe Scolari e construíram o triunfo com gols de Gabigol (2) e Arrascaeta.

A vitória, que marca o fim de um tabu que durava mais de cinco anos (e nove jogos) sem o Flamengo se dar bem sobre o Palmeiras, também recoloca o Rubro-Negro na liderança do Brasileirão, empatado em número de pontos (36) com o Santos - e à frente pelo saldo de gols superior.

O Verdão, estacionado com 30 pontos e sem vencer há sete partidas na competição, já havia sido ultrapassado ontem pelo São Paulo e ainda pode cair do quarto para o quinto lugar caso Corinthians e Atlético-MG não empatem em Itaquera hoje à noite - se houver vencedor, este deixará o Palmeiras para trás.

Flamengo e Palmeiras voltam a campo somente no próximo fim de semana, no sábado que vem. O Fla visita o Avaí em Florianópolis, às 17h; o Verdão viaja até Goiânia para enfrentar o Goiás, às 21h. Ambas as partidas serão válidas pela penúltima rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Gabigol: melhor em campo e melhor ano da carreira
Autor de dois dos gols flamenguistas nesta tarde de domingo no Maracanã, com toques de classe tanto para encobrir Weverton quanto para converter uma penalidade, Gabigol chegou à expressiva marca de 28 tentos no ano restando mais de três meses pela frente. O camisa 9 ultrapassou aquele que era até então seu recorde de gols numa mesma temporada na carreira (27, em 2018, pelo Santos).

Felipão escala mal e sustenta o erro
Ainda que o primeiro gol do Flamengo tenha surgido de uma falha individual de Gustavo Gómez, que teve passe interceptado por Arão, o principal responsável pela derrota palmeirense foi Felipão. O treinador não abriu mão de seus três volantes mesmo depois de sair atrás no placar. Ao sacar Gustavo Scarpa da escalação, perdeu poder de criação e deixou um abismo separando os três atacantes do restante da equipe. Somente no intervalo o treinador promoveu a entrada de Raphael Veiga no lugar de Matheus Fernandes - o que também não surtiu efeito no jogo.

Para engolir Palmeiras, Flamengo come pelas beiradas
Se o Palmeiras sonhava bloquear o ataque flamenguista ao escalar três volantes, acabou "comido" pelas beiradas. O primeiro gol surgiu de uma rápida e envolvente troca de passes pela esquerda. Os outros dois tentos foram construídos a partir de arrancadas pela direita - por lá, aliás, destacou-se Rafinha, que praticamente não teve o que fazer defensivamente e se tornou mais atacante que lateral diante de um "benevolente" rival.

Destaca-se também a atuação de Arão como primeiro volante, próximo da dupla de zaga para fechar o cerco e impedir qualquer jogada mais elaborada que pudesse surgir dos atacantes alviverdes.

Palmeiras é passivo e "assiste" à vitória flamenguista de camarote
Já naturalmente abalado em termos emocionais devido à eliminação da última terça-feira na Libertadores, o apático Palmeiras não mostrou poder de reação em momento algum desde que, aos 10 minutos de jogo, viu o Flamengo abrir o placar. Cabe aqui destacar: desde que assumiu a equipe, há mais de um ano, Felipão não conseguiu fazer o Verdão virar um jogo sequer no qual tenha saído atrás no marcador.

Faltou repertório: ao tomar o gol, a única mudança promovida por Felipão foi inverter os lados de Dudu e Willian. Com três volantes, três atacantes e nenhum armador, a equipe não prendeu a bola nem criou jogadas de ataque.

Cronologia do jogo
O jogo começou quente. Aos três minutos, o VAR foi acionado para analisar impedimento num lance de ataque do Palmeiras. Willian recebeu em posição irregular de Matheus Fernandes, foi até a linha de fundo e cruzou para o volante balançar as redes. O gol foi anulado rapidamente (para os padrões brasileiros de arbitragem de vídeo).

Aos 10 minutos, o Flamengo respondeu - e sem qualquer irregularidade para o VAR colocar defeito. Gustavo Gómez teve passe interceptado por Arão, que logo encontrou Bruno Henrique pela esquerda. O atacante foi ainda mais veloz e, de primeira, ligou Arrascaeta. O uruguaio se infiltrou na grande área e encontrou Gabigol cara a cara com Weverton. O artilheiro flamenguista bateu com cavadinha na saída do goleiro e marcou um golaço.

Mantendo a blitz para cima da defesa palmeirense, o Flamengo não encontrou dificuldade para aumentar a vantagem no placar. Bruno Henrique puxou contra-ataque pela direita e, sozinho, cruzou para Arrascaeta. O uruguaio subiu também sem marcação e cabeceou firme, afundando a bola na meta de Weverton.

Ainda no primeiro tempo, o Palmeiras teve novo gol corretamente anulado. Após cobrança de falta e bola alçada na entrada da pequena área, Vitor Hugo, em posição irregular, apareceu à frente dos marcadores para cabecear. Willian faria o tento no rebote, mas o bandeirinha já sinalizava impedimento, que seria confirmado pelo VAR.

No segundo tempo, o Flamengo não tirou o pé do acelerador mesmo com a vantagem no placar. Resultado? Infiltração de Rafinha na grande área, e pênalti cometido por Diogo Barbosa. Na cobrança, Gabigol bateu com classe, sem força, deslocando Weverton para um lado e empurrando a bola para o outro.

Houve tempo ainda para Gustavo Gómez levantar o pé de forma imprudente numa dividida com Bruno Henrique, acertando o flamenguista no ombro com a sola da chuteira: cartão vermelho direto para o zagueiro paraguaio.

Ônibus novo
O Flamengo chegou ao Maracanã em seu novo ônibus, que teve a pintura escolhida por meio de votação popular na internet. A promoção foi feita pela Buser, aplicativo de transportes que estampa sua marca na manga do uniforme rubro-negro.

Volta olímpica da garotada
Campeão da primeira edição da história do Brasileiro Sub-17, os meninos da respectiva categoria do Flamengo deram volta olímpica no Maracanã antes de a bola rolar para o jogo contra o Palmeiras. O título foi conquistado mês passado após duas vitórias sobre o Corinthians nas finais.

Ficha técnica
FLAMENGO 3 X 0 PALMEIRAS
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 1 de setembro de 2019 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC) e Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA)
VAR: Braulio da Silva Machado (SC)
Público/Renda: 61.390 pagantes (65.969 presentes) / R$ 3.368.134,00
Cartões amarelos: Rodrigo Caio e Bruno Henrique (Flamengo); Willian e Bruno Henrique (Palmeiras)
Cartão vermelho: Gustavo Gómez (Palmeiras)
Gols: Gabriel, aos 10', e Arrascaeta, aos 37' do primeiro tempo; Gabriel, aos 15' do segundo tempo.
Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio (Thuler), Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão e Gérson; Bruno Henrique (Berrío), De Arrascaeta (Piris da Motta) e Éverton Ribeiro; Gabriel Barbosa. Técnico: Jorge Jesus.
Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo Diogo Barbosa; Felipe Melo, Matheus Fernandes (Raphael Veiga) e Bruno Henrique (Jean); Willian (Gustavo Scarpa), Dudu e Luiz Adriano. Técnico: Luiz Felipe Scolari.





Por: UOL

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T