ULTIMAS NOTICIAS

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Homem simula assalto para matar ex-namorada e visita hospital após o crime

Sexta-feira, 13 de dezembro de 2019
Matéria do Pragmatismo Político
Renata foi assassinada pelo ex-namorado Paulo Roberto. Ele apareceu de capacete na loja onde ela trabalhava simulando um assalto. Quando ela recolhia o dinheiro para entregá-lo, o homem atirou no rosto dela e fugiu sem levar nada
Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (11), em Guarulhos, no estado de São Paulo, por matar a ex-namorada Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos.

O crime aconteceu no dia 23 de novembro na cidade de São Miguel, no Rio Grande do Norte. O homem estava foragido desde então e foi encontrado em Guarulhos nesta semana.

Segundo a Polícia Civil, o homem se passou por assaltante e atirou na mulher enquanto ela recolhia o dinheiro do caixa da loja onde trabalhava. Câmeras de segurança gravaram o crime.

Paulo estava escondido na casa de amigos que têm um comércio em Guarulhos. Ele foi encontrado em um galpão. A Polícia Civil ainda afirmou que o homem deixou São Miguel (RN) de carro, viajando pelo interior do país em um veículo alugado por outra pessoa.

“Provavelmente ele chegou a Guarulhos no dia 30, ficando na casa de conhecidos de São Miguel, que moram lá e que sabiam o que ele tinha feito. Mesmo assim, deram guarida. É um réu confesso. Estamos com elementos comprobatórios e a confissão que apontam que ele é o autor desse crime bárbaro. Ele já tinha um histórico de violência doméstica que culminou agora com essa morte”, afirmou o delegado Inácio Rodrigues.

Imagens do crime e visita ao hospital
As imagens do crime mostram que Paulo Roberto aparece de capacete na loja onde Renata trabalhava e onde o assassinato aconteceu. Ele tentou simular um assalto.

No vídeo, é possível ver Renata esvaziando o caixa do estabelecimento, para entregar o dinheiro ao bandido. Mesmo sem ela esboçar qualquer reação, Paulo levanta o braço e atira no rosto dela, fugindo em seguida sem levar nada. Após o crime, ele ainda visitou a mulher no hospital.

Renata não morreu na hora e chegou a ser socorrida. Ela passou seis dias internada no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró (RN), mas não resistiu aos ferimentos.

O assassino Paulo Roberto da Silva esteve no hospital e apareceu em uma foto segurando a mão de Renata. Em depoimento aos policiais, ele confirmou que, naquele momento, já estava arrependido do crime.
Paulo Roberto da Silva aparece segurando a mão de Renata no hospital
Paulo Roberto da Silva





Por: Pragmatismo Político

Perfil de ""

Formado em radialismo,Cursou A FUNETECE,Ensino médio Completo,E-mail: radialistasergiothiago@gmail.com.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 PORTAL CONTINENTAL
Design by | T